Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Pará de Minas registra apenas 4 casos de Dengue e população deve continuar combate ao Aedes aegypti


O último Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) foi realizado entre os dias 30 de julho e 3 de agosto e foram visitados 1750 imóveis. O resultado final apontou uma infestação de 1,3%.

O índice registrado foi bem melhor que o registrado em abril deste ano, que chegou a 3,9%. O Residencial Capanema foi o bairro de Pará de Minas com maior infestação do inseto e registrou 15,7%, seguido por Santa Edwiges com 11,1%.

Em seguida aparecem bairros de classe alta e com índice de infestação do mosquito transmissor da dengue muito preocupante, se considerarmos que para afastar o risco de epidemia é de 0,9%, como São Luiz com 8,33%; Vila Raquel e Jardim Castelo Branco que registraram cada 7,1% e São José com 4,16%.

O objetivo do trabalho é avaliar a real situação dos focos do mosquito transmissor da Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus, em residências. É dentro dos imóveis que está o maior número de criadouros.

Os resultados mostram o excelente trabalho desenvolvido pelo Departamento de Combate a Endemias, ligado a Secretaria Municipal de Saúde. Como consequência o número de casos da doença caiu.

Segundo informações do Departamento de Vigilância Epidemiológica, do mês de janeiro até agosto o município de Pará de Minas registou 96 casos suspeitos e apenas 4 foram confirmados.

Entretanto, Maria de Lourdes Liugori, referência técnica em Vigilância Epidemiológica, destaca a necessidade de a população continuar em estado de alerta no combate ao mosquito transmissor da Dengue:


Maria de Lourdes Liguori
dengueem2018mariadelourdesliguori1

Em 2018 as questões ambientais também muito diferentes quando comparadas com anos anteriores. Mesmo com o frio atípico o mosquito Aedes aegypti pode se reproduzir e os índices voltarem a subir:

Maria de Lourdes Liguori
dengueem2018mariadelourdesliguori2

A região Centro-Oeste de Minas registrou 2.218 casos prováveis de Dengue, segundo o último boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), divulgado na última segunda-feira (27).

Mesmo com a redução nas notificações, a região ainda é que mais tem casos de mortes em decorrência da dengue. Dos sete óbitos confirmados em Minas Gerais, quatro estão no Centro-Oeste. Os casos foram confirmados em Arcos, Conceição do Pará, Lagoa da Prata e Moema.

Já os municípios de Pequi, Estrela do Indaiá, Lagoa da Prata, Moema e Nova Serrana foram considerados áreas de incidência muito alta. Os dados são calculados pela proporção entre as notificações e o número de habitantes para cada grupo de 100 mil pessoas.

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm