Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Caso a Câmara Municipal confirme devolução de R$ 800 mil, prefeito está pronto para implantar Olho Vivo


Continuam as discussões em torno a implantação sistema de monitoramento por câmeras denominado Olho Vivo. O assunto se transformou em uma verdadeira novela em Pará de Minas depois que o prefeito Elias Diniz (PSD) anunciou a assinatura de um termo de cooperação técnica com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

A notícia surpreendeu muitas pessoas, entre as quais, os diretores da Associação Empresarial de Pará de Minas (ASCIPAM). O chefe do Poder Executivo propôs uma parceria em que a entidade ajudaria com R$ 800 mil.

Mas, a diretoria da entidade afirmou que no projeto original apresentado a prefeitura não estava previsto um aporte neste valor. O sistema seria diferente e mais barato do que a chamada Cidade Inteligente, apresentada pelo prefeito.

Os empresários também disseram que não foram informados do novo projeto do poder público. A Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) também se propôs a ser parceria e ajudar no que for necessário.

Já o presidente da Câmara Municipal, Marcus Vinícius Rios Faria (MDB) participou de uma visita às cidades de Arcos e Moema, quando uma comitiva paraminense conheceu os dois sistemas de monitoramento.

Apesar de concordar que Pará de Minas deve adotar o que existe de mais moderno, o presidente Marcus Vinícius Rios Faria disse que a Câmara Municipal tem os R$ 800 mil para a implantação do Olho Vivo no modelo que funciona na cidade de Arcos.

Esses recursos podem ser devolvidos pelo Poder Legislativo para que a prefeitura coloque o projeto em fase de execução. Contudo, isso precisa ser feito em comum acordo entre as partes.

Nesta quarta-feira, 29 de agosto, o prefeito Elias Diniz explicou que o projeto de monitoramento por câmeras é muito complexo por causa do avanço da tecnologia. É importante ter um sistema avançado que garanta a segurança de todo o município:


Elias Diniz
projetoolhovivoeliasdiniz1

O chamado Olho Vivo tem vários modelos de projeto para os interessados em aumentar a segurança pública. A proposta pelo chefe do Poder Executivo tem câmeras que identificam suspeitos até mesmo sem iluminação:

Elias Diniz
projetoolhovivoeliasdiniz2

Já a Cidade Inteligente contempla a rede de fibra ótica e um sistema de radiotransmissão nas luminárias dos postes. As lâmpadas também serão trocadas pelos modelos de LED com maior durabilidade:

Elias Diniz
projetoolhovivoeliasdiniz3

O projeto será executado em três etapas. A primeira fase envolve o projeto Olho Vivo e custará R$ 2,4 milhões aos cofres públicos. Já a troca do parque iluminotécnico chegará ao um montante final de R$ 16 milhões:

Elias Diniz
projetoolhovivoeliasdiniz4

O gestor garante que o município já está pronto para elaborar o processo licitatório para a execução do projeto. Já estão em caixa R$ 900 mil da prefeitura, R$ 700 mil do governo federal e falta apenas os R$ 800 mil que serão devolvidos pelo presidente da Câmara Municipal:

Elias Diniz
projetoolhovivoeliasdiniz5

Como o prefeito Elias Diniz esperava um aporte de R$ 800 mil da ASCIPAM, esse valor pode vir da devolução de verbas por parte da Câmara Municipal. Mas o discurso do presidente do Legislativo paraminense é de bancar um sistema mais barato. Ao que parece, o assunto ainda deve gerar muita discussão.

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm