Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Paraminenses discordam de cobrança para estacionar motos e acreditam que será mais um erro dos vereadores


Na noite de segunda-feira, 27 de agosto, os vereadores participaram da reunião Ordinária da Câmara Municipal de Pará de Minas para votar requerimentos e leis. Na oportunidade foram apresentados sete projetos de autoria da prefeitura e dos parlamentares.

Contudo, as discussões pararam no Projeto de Lei 52/18, enviado pelo prefeito Elias Diniz (PSD) e que trata da regulamentação do sistema de estacionamento rotativo eletrônico de carros e motos.

A matéria trata do Faixa Azul e tem como objetivo retornar com a cobrança de tarifas para a ocupação das vagas de veículos nas áreas que serão determinadas pelo Poder Executivo.

Os vereadores tiveram uma reunião com o procurador-geral do Município, Júlio César Oliveira, e pediram um prazo maior para discutir a proposta e envolver a sociedade e a Associação Empresarial de Pará de Minas (ASCIPAM).

Porém, eles foram informados da urgência da lei que já tinha sido aprovada em primeira votação por 16 votos a favor e nenhum contra na semana passada. Caso tivesse sido aprovada em segunda votação, a matéria seguiria para a sanção do prefeito.

Mas, durante a semana os proprietários criticaram duramente a cobrança do estacionamento para motos. Todos alegam dificuldades financeiras por causa do alto índice de desemprego e da situação que se encontra o país.

Argumentam que usam motocicleta para transitar pela cidade, justamente devido a falta de dinheiro para custear a manutenção de um carro ou pagar passagens do transporte coletivo urbano. Por isso não suportariam mais esta cobrança para estacionar o veículo em via pública.

Lembram ainda que os vereadores aprovaram o reajuste do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) durante os próximos três anos, cujo impacto maior será em 2020. O aumento levou em conta a valoração da Planta de Valores Imobiliários que foi ajustada.

Os paraminenses questionam se os vereadores vão errar novamente com este projeto que prevê cobrança para estacionar motos, como assumiram á época em que aprovaram o aumento do IPTU sem considerar as dificuldades enfrentadas pelos paraminenses e depois voltaram atrás de suas decisões.

Mas como tudo que começa errado, acaba errado, fato é que neste caso do IPTU o povo de Pará de Minas paga as parcelas mensais ou pagou o imposto de uma só vez bem mais cara, enquanto o processo tramita no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Até o momento nenhum município da região cobra estacionamento de motocicletas e caso a lei seja aprovada Pará de Minas será o único. Mais um peso no bolso dos contribuintes que dependem das motos.

A alta carga tributária e os constantes aumentos tem penalizado principalmente a população mais carente. Muitas famílias cortaram gastos e passaram a utilizar a motocicleta para reduzir as despesas com transporte. Principalmente se considerar que levantamento recente da Agência Nacional do Petróleo (ANP) aponta que Pará de Minas tem a gasolina mais cara da região Centro-Oeste de Minas Gerais.

Diante de tanta repercussão negativa, os vereadores depois de aprovar na reunião realizada em 20 de agosto o projeto prevendo a cobrança do estacionamento de motocicletas por 16 a 0 em primeira votação, na noite de segunda (27) eles esvaziaram o plenário para não votar em segunda.

A reportagem do Portal GRNEWS foi às ruas ouvir a opinião da população sobre o assunto. Para Wilson José, a cobrança do estacionamento das motos é uma péssima ideia assim como foi o reajuste do IPTU:


Wilson José
estaciomentodemotowilsonjose

Diego Dionísio Alves de Oliveira considera a cobrança do estacionamento das motocicletas abusiva. Ele também acha que os vereadores cometerão um erro se aprovarem esta proposta da prefeitura:


Diego Dionísio Alves de Oliveira
estaciomentodemotodiegodionisio

Érica Regina também é contra a cobrança do Faixa Azul para as motos. Ela também ressalta que a população já paga uma grande carga tributária e os motociclistas não deveriam pagar estacionamento:

Érica Regina
estaciomentodemotoericaregina

Por outro lado, José Alonso Ferreira acredita que a cobrança do estacionamento é uma excelente ideia porque o trânsito na área central da cidade não tem local para os veículos pararem. Com a cobrança os motoristas terão que promover a rotatividade:


José Alonso Ferreira
estaciomentodemotojosealonso

O projeto de lei deverá voltar ao plenário na próxima segunda-feira, 3 de setembro, durante a reunião Ordinária da Câmara Municipal. Até lá o Legislativo e o Executivo terão um prazo para discutir o que será feito.

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm