Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Tesouro Nacional usou R$ 20 bilhões de lucro do BC para ajudar regra de ouro


A equipe econômica usou R$ 20 bilhões do lucro recorde de R$ 165,9 bilhões do Banco Central (BC) no primeiro semestre para ajudar no cumprimento da regra de ouro em 2018, confirmou ontem (26) o secretário adjunto do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira de Medeiros. Segundo ele, a utilização foi necessária para cobrir eventuais frustrações de investimentos e de liberação de recursos que ponham em risco a exigência.

Instituída pelo Artigo 167 da Constituição de 1988, a regra de ouro diz que o governo não pode endividar-se para financiar gastos correntes (como a manutenção da máquina pública), apenas para despesas de capital (como investimento e amortização da dívida pública) ou para refinanciar a dívida pública. Nos últimos anos, os sucessivos déficits fiscais têm posto em risco o cumprimento da norma, o que eva o Tesouro a buscar fontes de recursos para ter dinheiro em caixa e reduzir a necessidade de emissão de títulos públicos.

Com a utilização dos R$ 20 bilhões do lucro do BC, o Tesouro refez as projeções. Segundo o órgão, o governo cumprirá a regra de ouro com folga de R$ 14,6 bilhões em 2018. Até o mês passado, a estimativa era que sobrassem R$ 600 milhões. Ao longo deste ano, a equipe econômica tomou diversas medidas para permitir o cumprimento da regra, como a devolução de R$ 130 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro e a liberação de R$ 51,6 bilhões que estavam bloqueados em diversos fundos.

Para 2019, o governo estima insuficiência de R$ 111,2 bilhões em recursos. O projeto de lei do Orçamento estabelece para o próximo governo a prerrogativa de pedir crédito extraordinário ao Congresso Nacional para autorizar que o governo possa emitir títulos públicos para cobrir gastos correntes – como alguns meses de pagamento do Bolsa Família e dos benefícios da Previdência Social.

Segundo o secretário adjunto do Tesouro, caso o projeto seja aprovado, a equipe econômica usará os R$ 145,9 bilhões restantes do lucro do Banco Central para cobrir uma eventual insuficiência da regra de ouro em 2020. “Se o Congresso autorizar a emissão de títulos públicos para gastos correntes, a insuficiência de R$ 111 bilhões estará resolvida, o que permite a transferência do lucro do Banco Central para cobrir eventuais insuficiências em 2020”, declarou Ladeira. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm