Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Consumidor deve pagar à vista e evitar parcelamentos nas compras de fim de ano, alerta economista


Nesta época do ano a economia fica aquecida. Além dos pagamentos mensais, os trabalhadores brasileiros também recebem o 13º salário, que na maioria das vezes é quitada em duas vezes pelos empregadores. A primeira delas até 30 de novembro e a segunda até 20 de dezembro.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Esse dinheiro extra no bolso do consumidor é utilizado de muitas formas. Alguns preferem usar o dinheiro para pagar dívidas atrasadas. Outros reservam para as contas de início de ano, como o IPVA. Tem aqueles mais tranquilos que poupam o dinheiro extra. Outra parcela da população utiliza o dinheiro para festejar o Natal e a chegada do Ano Novo.

De olho nesse público expressivo o comércio se prepara para atender a grande demanda. Lojas e ruas enfeitadas, promoções exclusivas, tudo isso faz parte da estratégia do empresariado para atrair o consumidor.

Mas o economista Eduardo de Almeida Leite recomenda ao consumidor cautela quando for às compras. É importante pesquisar preços e dar preferência ao pagamento à vista:


Eduardo de Almeida Leite
eduardocomprasavista1

O consumidor também deve ficar atento aos anúncios de produtores em 10 vezes sem juros. O economista diz que isso não existe e os juros estão embutidos nas parcelas a serem pagos ao longo dos meses:

Eduardo de Almeida Leite
eduardocomprasavista2

Outro risco das compras parceladas é o descontrole por falta dos usuários de cartão de crédito. Compra diversos produtos parcelados e quando vem a fatura constata que o limite estourou comprometendo o orçamento para o futuro, sem falar nos imprevistos como problemas de saúde:

Eduardo de Almeida Leite
eduardocomprasavista3

O consumidor deve pensar muito antes de fazer compras parceladas. Pesquisa publicada recentemente pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) aponta que 80% dos usuários dos chamados “cartões de lojas” estão inadimplentes e com o nome sujo justamente por causa desse tipo de cartão.

No ano passado, o índice era de 73%. Na segunda colocação, aparecem os empréstimos em bancos e financeiras, que lideravam o ranking em 2016 com 75% e agora estão dez pontos percentuais abaixo.

Na sequência, aparecem os cartões de crédito (65%), os cheques especiais (64%), o crediário (60%), os cheques pré-datados (51%), o financiamento de automóveis e motos (50%), o crédito consignado (38%), o financiamento da casa própria (27%) e as mensalidades escolares (24%), de acordo com dados do estudo do SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas.

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm