Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Jair Bolsonaro nega ser o “anticristo” e que represente ameaça à democracia

Tânia Rêgo/Agência Brasil

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, negou hoje (23) que seja o “anticristo” e que represente ameaça à democracia. A afirmação foi uma resposta à pergunta sobre a sugestão do filho dele, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que bastam um cabo e um soldado para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF).

Durante entrevista exclusiva, concedida nesta manhã (23) à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, Bolsonaro minimizou a repercussão do vídeo em que o filho aparece sugerindo que é fácil fechar o STF, bastando levar um cabo e um soldado. O candidato disse que houve um “superdimensionamento do caso”.

“Nós não somos ameaça à democracia, é exatamente o contrário, nós somos a garantia da democracia. E outra, o que meu filho falou foi há quatro meses atrás, existia um outro clima no Brasil.”

Fake news
O candidato também rebateu as denúncias, publicadas na imprensa, sobre a existência de um grupo de empresários que financiou o envio em massa de mensagens anti-PT na plataforma do WhatsApp. Reduzindo a importância das acusações, Bolsonaro classificou-as como “mentira” e “bala de festim” – aquelas que só fazem barulho.

Na entrevista, Bolsonaro voltou a criticar o PT, que, segundo ele, nasceu da clandestinidade na década de 1980 e reuniu “tudo que era gente ruim de terrorismo daquela época”. Bolsonaro também criticou o PSDB, que em sua opinião “defende a mesma coisa” e tem ideias idênticas ao PT.

“Agora apareceu uma pessoa que realmente é oposição e a população simpatizou conosco e temos muita esperança de no domingo (28) colocar alguém na Presidência da República completamente diferente da cúpula do PT ou do PSDB.”

Kit gay
O candidato do PSL disse que, em 2010, ele “descobriu” a existência do chamado “kit gay”, que reuniria material didático para ensinar crianças sobre sexo e diversidade de gênero. Segundo ele, é um pacote que está “disfarçado” sob o nome de “ideologia de gênero”. “Escola não é lugar para criancinhas aprenderem sobre sexo.”

Questionado se pretende ainda participar de debates, a cinco dias do segundo turno das eleições, Bolsonaro foi categórico. “Não participarei.”

“Estou apto, mas com restrição. Em situação de estresse pode romper a bolsa [de colostomia], já que existe o risco entre o debate e minha saúde, fico com minha saúde, então, eu não vou comparecer a debate, até porque eu vou debater com um cara que não manda na consciência dele. Tudo o que ele falar ali pode ser desdito no dia seguinte”, afirmou o candidato referindo-se ao adversário Fernando Haddad (PT) e seu apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Demissão
Bolsonaro foi entrevistado pelo âncora do programa Bom dia, Rogério Mendelski, que, ao final da entrevista, justificou o “silêncio” de jornalistas presentes no estúdio. “Foi uma condição do candidato, que queria conversar só com o apresentador”, disse Mendelski.

Em seguida, o jornalista e historiador Juremir Machado questionou a decisão, afirmando “nós podemos dizer que o candidato nos censurou?”. Segundos depois, ele emendou, “eu achei humilhante e por isso estou deixando o programa. Foi um prazer trabalhar aqui por 10 anos”. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm