Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Projeto pretende ensinar boas práticas agrícolas na produção de hortaliças

Francisco Herbeth/Embrapa

Como o objetivo principal de fomentar a produção de hortaliças baseada nas Boas Práticas Agrícolas, para obtenção de alimentos livres de contaminação biológica ou química, a equipe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Hortaliças (Brasília, DF) está conduzindo um projeto um prevê treinamentos e instalações de Unidades de Referência Tecnológica (URT) em quatro diferentes localidades do país.

As regiões contempladas com o programa de capacitação são: Picos, no Piauí; Belém, no Pará; Arinos, em Minas Gerais; e Brasília, no Distrito Federal. “A proposta de capacitação de agentes multiplicadores está embasada na divulgação de técnicas de cultivo que propiciem a produção e a colheita de hortaliças seguras, beneficiando o meio ambiente e os consumidores”, sintetiza a agrônoma Flávia Clemente, que lidera o projeto iniciado em abril do ano passado.

Além dos cursos para técnicos e agricultores, as URT são ferramentas importantes para integrar os atores envolvidos com a disseminação da tecnologia e do conhecimento, visto que eles serão responsáveis por dar capilaridade às boas práticas do cultivo de hortaliças no setor produtivo. “A URT funciona como um modelo para demonstrar tecnologias recomendadas em função das características de cada região”, explica o agrônomo Francisco Herbeth.

Em Belém, devido às condições climáticas, a proposta da URT foi demonstrar a prática do sistema de plantio direto em hortaliças, em especial para a cultura da alface, que é muito sensível a altas temperaturas e umidade. “Como não se tem dados no Estado do Pará sobre o cultivo de alface na palhada, foi observado o nível de decomposição de diferentes gramíneas na região Norte, bem como a produção da alface sobre a palhada durante o período do verão”, comenta Herbeth.

Na região Centro-Oeste, o objetivo das URT instaladas, na sede da Embrapa Hortaliças e na vitrine da feira AgroBrasília, tem sido demonstrar produtos e cultivares gerados pela Embrapa, dando suporte à realização de cursos, visitas e outros eventos técnicos em olericultura. “Aqui no Distrito Federal, as Unidades dão suporte ao atendimento que prestamos ao público que nos visita, seja estudantes ou produtores e demais profissionais da área”, assinala.

No Piauí, o alho foi a escolha para a instalação de URT sobre sistemas de produção de alho comercial e de alho-semente livre de vírus na região de Picos. “No passado, havia uma significativa produção de alho nos leitos dos rios, que não é local mais adequado para a produção de hortaliças devido à presença de animais e de possíveis contaminações da água”, contextualiza Lenita Haber, analista de Transferência de Tecnologia da Embrapa Hortaliças. Somada à crise hídrica, a produção de alho nessa localidade estava ficando insustentável e, por isso, segundo Lenita, a URT é importante para demonstrar sistemas mais adequados para o cultivo de água visando aumentar a produtividade, economizar água e melhorar o nível de adoção tecnológica na cultura.

No próximo ano, a equipe do projeto planeja a instalação da URT na região Sudeste, representada pelo município mineiro de Arinos, que também é sede do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG). Com informações da Embrapa

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm