Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Ex-presidente detalha Olho Vivo da ASCIPAM e garante que não prometeu R$ 800 mil para o projeto


Nesta semana o prefeito Elias Diniz (PSD) anunciou a assinatura de um termo de cooperação técnica entre o Ministério da Ciência e Tecnologia e o município com o objetivo de implantar em Pará de Minas o projeto Cidade Digital.

A proposta contempla um moderno sistema integrado de fibra ótica e câmeras. Neste novo modelo estarão interligados os equipamentos da prefeitura da área da saúde, educação e assistência social.

Também será feita a troca das lâmpadas dos postes pelo sistema LED, trazendo mais economia e eficiência para a população paraminense. Outra inovação seria em relação ao transporte coletivo urbano.

Através do sistema será possível rastrear os itinerários dos ônibus e saber quantos passageiros estão utilizando o transporte coletivo. As modernidades não param por aí, a proposta também prevê a instalação de 70 câmeras.

Os equipamentos fazem parte do projeto de monitoramento chamado Olho Vivo. Uma reivindicação muito antiga, especialmente dos comerciantes que estão sofrendo com os assaltos a mão armada na cidade.

Segundo o chefe do Poder Executivo, a Cidade Digital será realizada em três etapas, podendo os custos finais chegar a R$ 16 milhões. Inicialmente o município investirá R$ 890 mil, o governo federal entrará com R$ 700 mil e a Associação Empresarial de Pará de Minas (ASCIPAM) entraria com R$ 800 mil, totalizando R$2.390.000,00.

Entretanto os diretores da entidade de classe afirmam que não se comprometeram a assumir o repasse desse montante para implantar este projeto em Pará de Minas.

O comerciante Carlos Henrique de Souza, ex-presidente da ASCIPAM no período 2015-2016, lembra que a primeira demanda do empresariado foi atinente a segurança pública e com isso começou a ser elaborado o projeto Olho Vivo com o apoio da Polícia Militar:


Carlos Henrique de Souza
olhovivocarloshenriquedesouza1

No projeto inicial a Polícia Militar providenciaria uma sala para instalação do sistema de monitoramento, a prefeitura assumiria os custos com aluguel da rede de fibra ótica, internet, energia elétrica e cessão de servidores e a ASCIPAM contribuiria com a aquisição de equipamentos para os pontos das câmeras:

Carlos Henrique de Souza
olhovivocarloshenriquedesouza2

A diretoria da ASCIPAM aprovou o apoio financeiro em dois pontos de videomonitoramento. As demais câmeras e equipamentos seriam adquiridos após uma campanha com os comerciantes paraminenses:

Carlos Henrique de Souza
olhovivocarloshenriquedesouza3

O ex-presidente afirma categoricamente que o apoio da ASCIPAM continuou o mesmo com o advento do projeto da Cidade Digital. A instituição estava aguardando um posicionamento do poder público:

Carlos Henrique de Souza
olhovivocarloshenriquedesouza4

O projeto Olho Vivo já foi implantado em Arcos, Mateus Leme e Nova Serrana. As imagens das câmeras auxiliam as equipes da Polícia Militar a identificar pessoas e veículos suspeitos durante o combate à criminalidade nas ruas.

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm