Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Cautelar contra prisão de Lula é rejeitada pelo Comitê das Nações Unidas

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), com sede em Genebra (Suíça), rejeitou newsta terça (22) a solicitação da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em favor de uma medida cautelar para evitar a permanência do petista na prisão. Porém, o comitê decidiu apreciar o mérito da questão e deu um prazo de seis meses para o governo brasileiro apresentar a defesa.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Segundo Sarah Cleveland, que é membro independente do comitê, medidas cautelares costumam ser acatadas quando o Estado viola preceitos democráticos e há riscos e danos irreparáveis, o que não foi entendido neste caso.

De acordo com o PT, o comitê informou que investiga as supostas violações às garantias fundamentais de Lula. A análise se baseia no artigo 25 do Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos, que assegura a todo cidadão a possibilidade de participar “sem restrições infundadas” do direito de “votar e ser eleito em eleições periódicas, autênticas, realizadas por sufrágio universal e igualitário por voto secreto, que garantam a manifestação da vontade dos eleitores”.

Advogados de Lula
Em nota, o PT informou ter recebido com satisfação a decisão de o comitê julgar o mérito sobre a denúncia de supostas violações aos direitos do ex-presidente, de acordo com o Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos.

A defesa de Lula afirma, em documento enviado à ONU, que houve transgressões aos direitos políticos e civis no processo de investigação e prisão. De forma contundente, os advogados fazem críticas aos procuradores e ao juiz envolvidos diretamente na Operação Lava Jato.

Os advogados Cristiano Zanin Martins, Valeska Teixeira Zanin e Geoffrey Robertson estão à frente da defesa do ex-presidente e foram responsáveis pelo pedido de intervenção ao Comitê de Direitos Humanos da ONU.

Solicitação da defesa
A solicitação dos advogados a este órgão da ONU incluía um pedido para que o governo brasileiro impedisse o ingresso de Lula na prisão até que se esgotassem todos os recursos jurídicos. Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Desde 2016, o Comitê de Direitos Humanos da ONU analisa a denúncia contra o Estado brasileiro por suposta “perseguição judicial” a Lula. No começo deste ano, Lula foi condenado a 12 anos e um mês pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro por obtenção de vantagens indevidas. No caso, a vantagem seria um apartamento triplex em Guarujá (SP).

Competências do Comitê
Além de verificar periodicamente se os Estados cumprem com a Convenção de Direitos Humanos da ONU, o Comitê é competente para examinar queixas individuais contra eles, sempre que o Estado denunciado tenha ratificado o primeiro protocolo adicional à Convenção.

As queixas devem estar diretamente relacionadas com a violação, por parte do Estado, dos direitos e liberdades protegidas pela Convenção. As decisões do Comitê não são vinculativas e um Estado pode decidir cumpri-las ou ignorá-las, incluindo os pedidos de medidas cautelares. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm