Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Adiada no Senado dos EUA votação de juiz para Suprema Corte após denúncia

Congresso dos Estado Unidos/Divulgação

O comitê do Judiciário do Senado decidiu hoje (18) convocar audiências públicas para colocar frente a frente o indicado para a Suprema Corte, o juiz Brett Kavanaugh, e Christine Blasey, que o acusou de agressão física e sexual, segundo uma reportagem publicada na edição de domingo (16) do jornal Washington Post. Antes do surgimento desse escândalo, a votação para homologar Kavanaugh para Suprema Corte deveria ser realizada esta semana.

O processo para homologar o nome do conservador Brett Kavanaugh para Suprema Corte já estava em fase de conclusão, depois de audiências onde foram ouvidas testemunhas a favor e contra sua nomeação. Mesmo com a oposição democrata, o próximo passo seria a votação em plenário.

De acordo com a reportagem do Washington Post, Christine Blasey Ford, 51 anos, professora universitária, enviou uma carta à senadora Dianne Feinstein relatando ter sofrido violência sexual e física cometida por Brett Kavanaugh, 36 anos atrás.

Na reportagem, ela alegou que, em uma festa durante o ensino médio, Kavanaugh a teria empurrado para um quarto com um amigo chamado Mark Judge, e tentado tirar a roupa dela sem o consentimento, tapando também a sua boca com a mão para impedi-la de gritar.

Senado
Após a repercussão de denúncia, ambos Kavanaugh e Christine Blasey testemunharão perante o Senado.

O juiz negou a acusação e esteve durante mais de nove horas hoje em reuniões na Casa Branca. No fim da tarde, o porta-voz da Casa Branca Raj Shah disse que o indicado à Suprema Corte está pronto para testemunhar, assim que o Senado estiver pronto para ouvi-lo.

“O juiz Kavanaugh está ansioso para uma audiência em que ele possa limpar seu nome desta falsa alegação. Ele está pronto para testemunhar amanhã se o Senado estiver pronto para ouvi-lo”, disse o porta-voz.

Analistas avaliam que a audiência entre Kavanaugh e sua acusadora poderia dificultar a aprovação de seu nome para a Suprema Corte.

Em um comunicado, Kavanaugh chamou a alegação da professora universitária de “completamente falsa”.

“Eu nunca fiz nada parecido com o que foi descrito – com ela ou com ninguém”, disse.

No texto, ele já se colocava à disposição do Senado para ser ouvido. “Estou disposto a conversar com o Comitê Judiciário do Senado de qualquer maneira que a comissão considere apropriada para refutar essa falsa alegação de 36 anos atrás para defender minha integridade”, acrescenta.

Melhor pessoa
O presidente Donald Trump também deu declarações em defesa de seu escolhido para a Suprema Corte.

“O juiz Kavanaugh é uma das melhores pessoas que eu já conheci. Ele tem um intelecto excepcional e é respeitado por todos”, afirmou. Trump tentou mostrar confiança e disse que pode ser que demore, mas ele acredita na confirmação de Kavanaugh. “Se demorar um pouco, vai demorar um pouco.”

O presidente norte-americano escolheu Kavanaugh para substituir o juiz Anthony Kennedy, que se aposentou da Suprema Corte. Embora não fosse liberal, Kennedy votou com os liberais em algumas decisões importantes, como a que legalizou o casamento de pessoas do mesmo sexo no país.

Os democratas tentam impedir que Kavanaugh seja nomeado por temerem que a Suprema Corte possa se tornar mais conservadora. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm