Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Cidadãos participam de curso de primeiros socorros e salvar vidas

Divulgação/CBMMG

Foram oito minutos entre o acidente e a chegada da equipe de resgaste! Nesse período, Bruno Moreira Soares preocupou-se com a sinalização do local e agiu aplicando técnicas de primeiros socorros, conforme a prioridade e necessidade dos feridos – no caso, o sobrinho Davi Inácio, a mãe Sislene Moreira e a irmã Renata Moreira – até que médicos e bombeiros assumissem a situação.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O acidente aconteceu em junho de 2014, em Belo Horizonte, quando a família se deslocava para aproveitar o feriado de Corpus Christi. Menos ferido, Bruno aplicou o conhecimento adquirido na Turma 55 (20 a 31 de julho de 2009) do Curso de Primeiros Socorros oferecido, gratuitamente, pelo 3º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais.

Desde a criação do curso, em 11 de setembro de 2006, o Corpo de Bombeiros já capacitou 6.430 pessoas, tornando-as aptas à prestação do serviço de primeiros socorros em nível básico dentro da norma prevista pela corporação. Ao priorizar as ações, Bruno agiu corretamente, minimizando danos e contribuindo para a garantia de vida aos envolvidos no acidente.

“Buscamos familiarizar a sociedade com a prática dos primeiros socorros, a fim de diminuir o número de óbitos e maiores problemas, como fez nosso ex-aluno Bruno, até a chegada de uma equipe especializada de socorro”, destaca o responsável pela formação das turmas e também pelas aulas do curso, o 2º sargento Robson de Paula.

Com esse objetivo e buscando atender a um público bem abrangente, que passa pelas donas de casa aos profissionais da área de saúde, a corporação compõe uma turma do Curso de Primeiros Socorros a cada 15 dias. São 60 pessoas capacitadas todos os meses e que, em casa, na rua ou no trabalho estão prontas para prestar o primeiro atendimento a quem precisar.

“Oferecemos noções básicas de anatomia, técnicas de imobilização na prancha de resgate e dicas de atendimento e contenção aos traumas, como ferimentos, fraturas, hemorragia e o cuidado com pessoas em estado de choque, além de treinar o cursista para agir em situações de emergências clinicas, como nos casos de infarto, angina, convulsões e AVC”, explica o sargento De Paula.

A qualificação tem um peso tão grande entre os cursistas que é comum entre os profissionais da área da saúde, que participam das aulas, afirmar que aprenderam técnicas e informações que não tiveram em suas formações anteriores.

Engenheira de Segurança do Trabalho, Paula Carvalho integrou a turma 226 e destaca que o conhecimento é passado de forma clara, simples e dinâmica para que uma pessoa leiga consiga entender e logo aplicar o que aprendeu. “É uma iniciativa que está para além do ensinar a salvar vidas, nos ajuda a, em primeiro lugar, aprender a ser humano”, diz.

Também da turma 226, Hugo Leonardo Santos é taxista e participou das aulas ao lado de sua mulher. Para ele, o curso é um grande diferencial para a garantia de vida a muitas pessoas que passam por situações de emergência.

“São duas semanas de aprendizado, com o qual você poderá salvar a vida de seu pai, mãe, irmãos ou de um desconhecido. Veja só, rodo a cidade o tempo todo, posso aplicar, caso necessário aquilo que aprendi. É um curso de metodologia simples e objetiva”, afirma Hugo, ao recomendar que as pessoas incluam seus nomes nas listas e participem da capacitação.

Requisitos
O curso acontece em duas semanas, totalizando 40 horas/aula, divididas em encontros diários das 19h às 22h30 no 3º Batalhão, localizado na Avenida Antônio Carlos, em Belo Horizonte. São poucas as exigências para que o cidadão possa participar do curso, basta ter mais de 18 anos e ser alfabetizado.

Com 30 alunos, em cada turma são oferecidas aulas teóricas e práticas. A avalição dos alunos é feita com uma prova de 50 questões, além de uma prova prática para aplicação das técnicas de primeiros socorros. Caso obtenha média acima dos 70%, o aluno é certificado e recebe o diploma assinado pelo comandante do quartel.

Para garantir sua inscrição em uma nova turma do Curso de Primeiros Socorros, o interessado precisa incluir seu nome na lista de espera. Uma turma é formada a cada 15 dias e atualmente são cerca de mil pessoas aguardando a sua vez..

Emergência Kids
Outra iniciativa dos Bombeiros que também garante o compartilhamento de informações com o cidadão mineiro é o projeto “Emergência Kids”. Coordenado pela Academia de Bombeiros Militar, por meio do Corpo de Alunos, o projeto é realizado por meio de palestras e oficinas gratuitas, durante o ano, em Belo Horizonte.

Direcionadas para pais e responsáveis, as palestras estão relacionadas a situações enfrentadas no cotidiano, ou seja, mostra como agir quando o bebê engasga durante a amamentação ou quando a criança sofre uma queimadura ou cai acidentalmente em uma piscina.

Os participantes são orientados com técnicas que deem respostas aos casos de acidentes e quedas, obstruções respiratórias, afogamentos, cortes e hemorragias e outras situações comuns no dia a dia familiar.

De acordo com a ONG Criança Segura, em 2014 foram 4,5 mil mortes de crianças de 0 a 14 anos. Acidentes domésticos como quedas, sufocação, queimaduras e outros responderam por 55% dessas mortes.

“O objetivo do Corpo de Bombeiros é diminuir os índices de mortalidade causados por acidentes domésticos e transmitir às mães e responsáveis os conhecimentos de prevenção e atendimento básico em situações que envolvam riscos para a criança, tornando-as aptas à primeira resposta até que o socorro adequado seja possível”, explica o tenente Christian Adriano Ferreira.

O calendário de palestras e oficinas, bem como o prazo para inscrições e composição das turmas, podem ser encontrados ao longo do ano no site dos Bombeiros. As palestras ocorrem na Academia localizada na Unidade 1 do Corpo de Bombeiros, na Rua Piauí 1.815, bairro Funcionários.

Socorrista elogiado
“Mais importante que fazer é não fazer a coisa errada que possa agravar o quadro do paciente”, garante o sargento De Paula. Essa foi a informação que pautou o modo de proceder do Bruno enquanto a equipe de resgate estava a caminho. Como não se feriu gravemente, ele prestou os primeiros socorros aos seus familiares e ainda recebeu elogios da equipe médica..

“Dei prioridade a evitar o pior sinalizando o local, retirando meu sobrinho Davi da cadeirinha e colocando-o no chão da via e aplicando os primeiros socorros, como lateralizando e monitorando os sinais vitais. Chegou um rapaz com curso de segurança que também tinha conhecimento e ajudou a cuidar do Davi. Assim, pude dar atenção à minha mãe que estava em choque, estabilizei e monitorei os sinais”, relata Bruno

Ele conta que a chegada dos bombeiros e médicos ocorreu 8 minutos depois. A equipe então assumiu o controle da situação e, na sequência, encaminhou os feridos ao Hospital de Pronto Socorro João XXIII.

“Depois de feitos os procedimentos, recebemos o boletim médico com elogio para o socorrista (eles não sabiam que era eu), dizendo que se não fossem Deus e o socorrista meu sobrinho teria morrido no local, e isso me faz agradecer a Deus e depois ao sargento e aos demais bombeiros pela oportunidade”, finaliza Bruno.

Informações e inscrições

Curso de Primeiros Socorros (3º Batalhão): (31) 3490-5528, das 15 às 17 horas, de 2ª a 6ª feira. Será preciso informar nome completo, número do documento de identidade e o número do telefone com o aplicativo WhatsApp.

Projeto Emergência Kids (Academia): informações pelo telefone (31) 3289-8098. Para inscrição será necessário acompanhar pelo site da corporação: www.bombeiros.mg.gov.br. Com Agência Minas

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm