Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Câmara Municipal aprova 20 projetos e derruba veto do prefeito sobre IPTU durante reunião extraordinária


A Câmara Municipal de Pará de Minas realizou no fim da tarde e noite desta terça-feira, 12 de dezembro, uma reunião extraordinária. Até o momento, foi o penúltimo encontro dos dezessete parlamentares em plenário em 2017.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Os vereadores discutiram 23 proposituras. A primeira votação foi do veto do prefeito Elias Diniz (PSD) ao texto integrado ao projeto de lei 174 que institui a Planta de Valores Imobiliários do município. Esta lei foi aprovada pelos vereadores e vetada pelo chefe do Poder Executivo.

Ela impacta no valor a ser cobrado pelo Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) durante os próximos anos. O veto do prefeito foi derrubado por 11 votos contrários e 5 a favor.

Agora o Poder Legislativo Municipal deverá promulgar a lei que extingue os reajustes do IPTU para os próximos anos. Porém, a prefeitura pode acionar a Justiça para tentar reverter à decisão dos vereadores e cobrar o imposto com o aumento.

Também foram aprovados outros projetos. O PL 148 que altera os valores constantes do Demonstrativo I – Metas e Demonstrativos II – Metas Fiscais Atuais comparadas com as fixadas nos três exercícios anteriores e receita orçada da Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO.

O projeto 149 que concede subvenções a entidades. Projeto 150 que dispõe sobre o Plano Plurianual para o exercício de 2018-2021. Projeto 151 que estima a receita e fixa a despesa para o exercício financeiro de 2018.

Também foi aprovado projeto 153 que institui a Semana Municipal de Assistência Social, a ser comemorada anualmente na terceira semana do mês de maio. Outro aprovado foi o projeto 154 que trata da regulamentação do animal comunitário, estabelece normas para seu atendimento no município.

Aprovado também o projeto 155 que dispõe sobre a obrigatoriedade de divulgação da proteção animal em eventos, feiras, exposição e festas que envolvam, relacionem ou enfoquem animais.

Os vereadores também aprovaram o projeto 158 autoriza o município a celebrar termo de filiação a Frente Nacional dos Prefeitos, bem como arcar com os custos decorrentes da filiação.

Eles também mantiveram o veto do prefeito ao Projeto de Lei 165 que autorizava a instalação e o funcionamento de creches em templos religiosos de qualquer credo em parceria com o município, de autoria do vereador Mário Justino da Silva (PRB).

O projeto 169 foi aprovado e acrescenta parágrafos ao art. 7º da Lei nº 4.690, de 13 de abril de 2007, alterada pela Lei 6008/2016, que define critérios para utilização do Parque de Exposições Francisco Olivé Diniz por entidade pública ou empresa, conforme art. 116 da Lei Orgânica Municipal.

Os vereadores também aprovaram o projeto 170 que altera a redação do art. 2º da Lei 5002, de 3 de dezembro de 2009, que obriga a execução do Hino de Pará de Minas nas solenidades públicas e cerimônias cívicas realizadas neste município e nas escolas.

Essas duas últimas propostas foram de autoria do vereador José Salvador Moreira (PSD). Ele explica que o objetivo é reverter parte da renda dos eventos no Parque de Exposições para a Cidade Ozanan e incentivar o civismo nas escolas municipais:


José Salvador Moreira
reuniaoextraordinariajosesalvador

Também foi aprovado o projeto 175 que dispõe sobre o reparcelamento de débitos do município com seu Regime Próprio de Previdência Social – RPPS – gerenciado pelo PARAPREV – Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Pará de Minas, nos termos previstos na Lei Federal 13.485/2017 e Portaria do Ministério da Fazenda número 333/2017.

Outro projeto aprovado foi o de número 179 que trata da reformulação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS).

Os vereadores aprovaram ainda o projeto 180 que autoriza o município a promover a instrução de procedimentos administrativos específicos com o fito de materializar a concessão de uso para fins de moradia e demais procedimentos de regularização fundiária previstos no bojo da Lei Federal 13.465/2017.

Em plenário também foi aprovado o projeto 181 altera a redação do artigo 4º da Lei Municipal 5.020/2009 que dispõe sobre a instituição do Programa Habitacional Minha casa Minha Vida de Pará de Minas.

O projeto 185 foi aprovado e altera a Lei Municipal 3.631/1999 que dispõe sobre o transporte de escolares em Pará de Minas. Aprovação também para o projeto 186 autoriza a prefeitura a promover a disposição de 12 (doze) servidores públicos, com ônus para o Município de Pará de Minas, ao Estado de Minas Gerais, por intermédio da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social – SEDESE, mediante a formalização de Instrumento de Cooperação Técnica.

Os vereadores também derrubaram por 16 votos contrários e nenhum a favor o projeto 183 altera a redação dos artigos 1º, 2º e 3º da Lei 5998, de 27 de setembro de 2016, que dispõe sobre a fixação do subsídio do prefeito, do vice-prefeito e dos secretários municipais, e dos agentes públicos equiparados a secretários municipais para a Legislatura 2017 a 2020.

Também caiu o projeto 184 altera a redação do caput do art.1º da Lei 6000, de 27 de setembro de 2016, que dispõe sobre a fixação do subsídio dos vereadores da Câmara Municipal de Pará de Minas.

As duas últimas matérias foram apresentadas pelo presidente da Câmara Municipal, Mário Justino da Silva (PRB) e previam a redução em 50% dos salários do prefeito, vice-prefeito, vereadores e secretários municipais.

Os vereadores aprovaram o projeto 88 que torna obrigatória a afixação de comprovante de capacitação profissional de tosador e banhista nos estabelecimentos de higiene e estética de animais domésticos e o projeto 157 – que proíbe aos supermercados de Pará de Minas de jogar no lixo alimentos não vendidos e ainda próprios para consumo, foram retirados pelo vereador Daniel Melo, autor das propostas.

O autor explica que a primeira matéria não muito bem entendida pelos demais colegas e retornará com ela embasado em leis federais. Já a segunda proposta foi retirada porque foi constatado que os supermercados já praticam o combate ao desperdício:


Daniel Melo
reuniaoextraordinariadanielmelo

O presidente da Câmara Municipal de Pará de Minas, Mário Justino da Silva (PRB) fez uma análise muito positivas dos trabalhos na primeira reunião extraordinária do ano. Destacou o projeto do orçamento do município para 2018:


Mário Justino da Silva
reuniaoextraordinariamariojustino

O projeto 160 que autoriza o município a contratar junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), operações de crédito com outorga de garantia, de autoria do Poder Executivo, teve o pedido de vista e será votado em reunião extraordinária que ainda será marcada.

Alguns vereadores querem mais explicações sobre este pedido de empréstimo. Argumentam que precisam de mais informações. Citam que o prefeito Elias Diniz justifica apenas que o empréstimo de R$ 3 milhões será utilizado para melhorar a mobilidade urbana em Pará de Minas.

Entretanto, esses mesmos vereadores acrescentam que a princípio o argumento do prefeito não se justifica, uma vez que ele acaba de devolver uma verba de R$ 2,3 milhões para o governo federal que também seria utilizada para melhorar a mobilidade urbana, mais precisamente na rua Benedito Valadares, que em muitos pontos não cabe sequer duas pessoas lado a lado caminhando juntas na calçada com sombrinhas ou guarda-chuva abertos.

Esses vereadores esperam explicações e projeto do prefeito indicando onde esses R$ 3 milhões serão aplicados, antes de autorizarem ou não o município a contrair mais este empréstimo junto ao BDMG.

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm