Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Homem é preso após simular o próprio sequestro para extorquir família em Carmo do Cajuru


O falso sequestro mobilizou os agentes da Polícia Civil que atuam no município de Carmo do Cajuru, região Centro-Oeste de Minas Gerais, na terça-feira, 11 de setembro, quando o caso foi desvendado pelos militares e o indivíduo de 21 anos preso.

Ele é suspeito de simular o próprio sequestro para extorquir dinheiro de seus familiares. Policiais civis disseram que o envolvido conduzido o processo de extorsão por meio de uma mensagem enviada a um amigo e aos familiares na segunda-feira (10).

Na mensagem, ele afirmava que havia sido assaltado por um grupo de cinco homens no Bairro Vitória e que estava no porta-malas do seu próprio carro.

A partir daí a família passou a acompanhar o caso durante toda a madrugada de terça (11), mantendo contato com o suspeito de 21 anos. A Polícia Civil foi acionada na manhã de terça (11), quando os parentes começaram a receber ligações de uma linha telefônica diferente, que seria a dos falsos sequestradores.

A todo instante o suspeito se passava por um dos sequestradores para extorquir os familiares. Nas comunicações, o falso criminoso ameaçava matar o jovem e colocar fogo no corpo da “vítima”.

Com a evolução das investigações, a equipe de policiais civis apurou que o investigado, que se passava por vítima, e também estava com dívidas que somavam aproximadamente R$ 8 mil.

Os agentes da Polícia Civil constataram ainda que o chip usado pelo sequestrador, na verdade, era da propriedade do “sequestrado”, embora a família e sua namorada desconhecessem o fato.

No fim da tarde de terça (11), a Polícia Civil fez rastreamento e localizaram o veículo, os aparelhos celulares usados e o suspeito, que foi preso em flagrante pela prática dos crimes de extorsão e de denunciação caluniosa. A pena pode chegar a 18 anos de reclusão.

As investigações foram comandadas pelo delegado Weslley Amaral de Castro. Segundo ele, o suspeito confessou que realizou a extorsão, pois estava devendo valores muito altos a bancos e a uma pessoa envolvida com o tráfico de drogas.

Conforme a Polícia Civil, os trabalhos prosseguiram para apurar a eventual participação de alguma outra pessoa. Contudo, não se alcançou nenhum avanço.

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm