Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

BNDES poderá financiar tecnologia de segurança pública

Antonio Cruz/Agência Brasil

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, anunciou ontem (4) a participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na área de investimentos em tecnologia da segurança. Várias linhas de ação estão sendo desenvolvidas em conjunto pelas duas instituições, disse Jungmann à Agência Brasil, após encontro com o presidente do banco, Dyogo Oliveira, no 3º Comando Aéreo Regional.

Segundo o ministro, a primeira ação é uma linha de crédito de R$ 40 bilhões que foi aberta pelo BNDES para um período de cinco anos, incluindo o ano em curso. Duas chamadas públicas já foram realizadas, dentro desse pacote de recursos, uma das quais destinada à compra financiada de veículos, no valor de R$ 1 bilhão, para aquisição de 8 mil viaturas. Outra linha, de R$ 220 milhões, destina-se à aquisição de 120 mil coletes para dar segurança aos policiais no trabalho.

Outra possibilidade em estudo é contar com apoio do BNDES em investimentos na área de tecnologia de segurança. Raul Jungmann enumerou entre esses equipamentos, cada vez mais modernos e inovadores, câmeras e softwares que têm capacidade de fazer reconhecimento facial e de gestos das pessoas, além de análises, independentemente de contar com o fator humano.

Presídios
“Uma terceira linha de possibilidade que nós estamos trabalhando, e que, para nós, tem um imenso interesse, é exatamente a construção de presídios e penitenciárias, contando com o setor privado”. O ministro esclareceu, porém, que não se trata de dar ao setor privado o gerenciamento dessas unidades prisionais, mas que possa participar do processo de construção, a partir de uma modelagem feita pelo BNDES.

Para Jungmann, o setor privado poderia participar da construção de prisões semiabertas. “Porque você pegar a juventude e colocar no sistema fechado onde predominam as facções, é simplesmente entregar aquele que, muitas vezes, cometeu um delito que não é um delito de sangue, ou não tem antecedentes criminais, e colocar nas mãos de facções criminosas às quais jamais deixará de servir.”

O ministro destacou que o financiamento do BNDES à área da segurança pública vai beneficiar municípios em todo o Brasil, no sentido de produzir mais segurança. “É um desejo de todos nós. Todos os brasileiros e brasileiras querem mais sossego, tranquilidade e segurança.”

Infrações eleitorais
Apenas quatro infrações eleitorais foram registradas nesta quinta-feira (4), primeiro dia de operações para garantir o policiamento e a segurança no pleito deste ano.

De acordo com Jungmann, este número pode ter aumentado no decorrer do dia. “Como é um centro de comando e controle Integrado e nacional da segurança nas eleições, que vai funcionar 24 horas, é possível que ter outros números.”

O ministro informou ainda que o centro funcionará com policiais militares e civis, com a Guarda Municipal, com as polícias Federal e Rodoviária Federal, a Agência Brasileira de Inteligência, as Forças Armadas e a Justiça eleitoral. “Todos juntos estarão trabalhando lá, de hoje até o dia 8 e, depois, do dia 22 até o dia 28”. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm