Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Jovens doutores terão R$ 100 mil para projetos de pesquisa científica


Vinte e quatro pesquisadores das áreas de matemática, ciência da computação e ciências naturais serão selecionados na segunda chamada pública do Instituto Serrapilheira, instituição privada, sem fins lucrativos, que tem como objetivo a produção de conhecimento e iniciativas de divulgação científica. Na primeira etapa, cada selecionado receberá até R$ 100 mil para um ano de trabalho. O edital foi aberto na quarta-feira (3).

O diretor-presidente do Serrapilheira, Hugo Aguilaniu, disse que a meta é fomentar a pesquisa por si própria, sem a necessidade de uma busca prática efetiva neste primeiro momento. “Acreditamos muito que o motor não pode ser a aplicação, mas sim a produção de conhecimento. O cientista não quer descobrir uma grande resposta, primeiro ele quer entender o processo”, afirmou.

“Nossa chamada está desenhada para jovens cientistas fazerem grandes perguntas. Ousar. Não pedimos nenhum tipo de aplicabilidade. Nos interessamos pela produção do conhecimento. E fazemos isso, porque sabe que o jeito que acontece a pesquisa é entender como funciona o processo cientifico, biológico, físico ou matemático. O que importa é o conhecimento e a partir desse conhecimento, de repente, percebemos que tem aplicação”.

O público alvo são pesquisadores que tenham concluído o doutorado entre 2011 e 2016 e que tenham vínculo de emprego, seja como professor ou pesquisador, em instituições públicas e privadas. Mulheres com um filho têm um ano a mais de prazo de conclusão e mulheres com dois filhos ou mais tem prazo de mais dois anos.

Segundo Aguilaniu, o perfil dos selecionados tem sido de pesquisadores entre os 35 e 40 anos, mas o que é levado em conta é a “idade científica”.

Os 24 escolhidos terão disponíveis, por um ano, recursos de até R$ 100 mil. Depois de um ano, três pesquisadores serão selecionados para um projeto de três anos e valor total de até R$ 1 milhão, no período, com possibilidade de renovação com até R$ 300 mil por ano. Para ser aprovado, cada projeto precisa receber o parecer favorável de três especialistas.

Aguilaniu destaca que é preciso tempo para se fazer uma “grande” descoberta científica, e a pressão de agências financiadoras pode atrapalhar nesse desenvolvimento. “Isso é terrível, porque incentiva o cientista a fazer coisas pequenas, se ele é cobrado por produção anual. Se você deixa o cientista trabalhar por um tempo mais longo, ele pode construir uma coisa maior e responder uma pergunta mais impactante, com liberdade de escolher como será usada a verba. Não queremos que a questão de dinheiro atrapalhe o processo criativo do cientista”.

Repasses
A primeira chamada do instituto foi lançada em julho de 2017, com início dos repasses em março deste ano. Na ocasião, foi mapeada a pesquisa de jovens brasileiros que concluíram doutorado em, no máximo, 10 anos. Segundo a diretora de Pesquisa Científica do Serrapilheira, Cristina Caldas, haverá chamadas anuais para os trabalhos, o que faz parte do Programa de Apoio a Jovens Cientistas de Excelência.

Na primeira chamada, se inscreveram cerca de 2 mil projetos. As inscrições começam no dia 5 de novembro e terminam no dia 14 de dezembro. Os recursos começam a ser pagos em junho de 2019. Mais informações pelo site do instituto. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm