Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Deputados voltam a identificar falta de profissionais em hospital federal no Rio

Criada para fiscalizar as unidades médicas federais no Rio de Janeiro, a Comissão Externa da Câmara dos Deputados visitou nesse domingo (2) o Hospital de Bonsucesso, na zona norte. Foi a segunda vistoria da comissão. No sábado (1º), eles estiveram no Hospital Cardoso Fontes, em Jacarepaguá, na zona oeste.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Assim como na visita de sábado, o problema que mais chamou a atenção dos deputados foi a falta de profissionais na unidade. A emergência contava com apenas um médico para atender a 40 pacientes. Um profissional que trabalha no hospital e que pediu para não ser identificado informou que além da falta de pessoal, há equipamentos quebrados, situação que classificou como de “abandono”.

Outro problema identificado foi a demora na transferência de pacientes que precisam de atendimento especializado. A comissão, que é suprapartidária e formada por cinco parlamentares, pretende, segundo a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), identificar os principais problemas dos hospitais federais do Rio e encontrar soluções emergenciais e estruturais. “Estamos falando de um hospital de emergência, com pelos menos seis grandes comunidades no entorno, na beira da Avenida Brasil e vivendo a situação explícita de desproporção entre demanda e recursos humanos”, disse ela. “Além disso, há um problema de porta de saída, há pacientes com câncer que estão aqui desde abril, um problema de regulação e dos leitos de retaguarda dessa emergência”.

Ainda de acordo com a deputada, 30 contratos temporários de várias especialidades terminaram, sem previsão de novas contratações. “A nova emergência tem um espaço maior, com o dobro de leitos, e se reabrir não há profissionais para ocupá-lo, na medida em que não há perspectiva nem de concursos, nem de reposição desses recursos humanos que estão acabando”.

A diretora da unidade, Lúcia Bensiman, explicou que não tinha autorização para fazer declarações à imprensa, mas confirmou que três médicos faltaram ao plantão nesse domingo. “Na escala, quatro médicos estão de plantão, sendo que um deles é de rodízio. Se só tem um, é porque três faltaram ao plantão”, afirmou.

Também participaram da vistoria representantes do Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremerj) e do Conselho de Enfermagem. De acordo com o secretário-geral do Cremerj, Gil Simões, a falta de pessoal, de material cirúrgico e os equipamentos quebrados são problemas vivenciados por todos os hospitais do estado e que representam um desmonte da saúde pública.

“Esses problemas vêm se intensificando e a situação parece caminhar para uma terceirização da saúde, com prejuízos para a assistência. Terceirizou, vira um pensamento empresarial, apenas custo e benefício”, declarou.

A primeira fase do trabalho é identificar, por meio das vistorias, os principais e mais graves problemas existentes nas unidades. Em seguida, a comissão pretende pressionar diretamente ou por medida judicial o governo federal para implementar melhorias e mudanças emergenciais nos hospitais.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que mantém em dia os repasses às seis unidades federais na capital fluminense. Os recursos para os hospitais federais, segundo a nota, são crescentes e devem ser 22% maiores do que no ano passado. Incluindo despesas com recursos humanos, o valor será superior a R$ 1,5 bilhão em 2017. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm