Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Saiba como são definidos os títulos de patrimônio cultural

Arquivo/Prefeitura de Belo Horizonte

O tombamento de bens materiais e imateriais é uma das maneiras de manter vivas as riquezas, memórias e histórias de um país. Quando um bem é tombado, ele passa a estar, a partir de então, sob a proteção integral do poder público e não pode ser destruído ou descaracterizado.

Com uma diversidade de povos e manifestações culturais, o Brasil possui uma infinidade de tombamentos. Por aqui, qualquer pessoa física ou jurídica pode entrar com o pedido de tombamento de um bem que acredite ser de importância para a cultura local ou nacional. A partir daí, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) abre um processo de tombamento daquele item, que será objeto de estudos e análises técnicas aprofundadas. Entenda como funciona esse processo:

Qualquer cidadão brasileiro pode solicitar o tombamento de monumentos, cidades históricas, edificações e outros bens materiais. O pedido deve ser registrado junto aos órgãos responsáveis pela preservação do patrimônio.

Em caso do pedido de tombamento federal, a proposta deverá ser encaminhada à superintendência do Iphan no estado onde o bem está localizado, à presidência do Iphan ou mesmo ao Ministério da Cultura, em Brasília.

Quando a proposta for para tombamento estadual ou municipal, o interessado deverá se dirigir ao governo estadual ou à prefeitura municipal de sua cidade. Junto ao pedido, o requerente deve anexar o máximo de informações possível, assim como fotos. O documento deve ser assinado e conter o endereço do remetente.

Como identificar um potencial patrimônio?
“É importante que se observe o significado daquele bem, seja local, para a cidade ou estado, ou federal, no caso dos pedidos de tombamento nacional”, esclarece a coordenadora do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização do Iphan, Celma Souza.

Ela explica que, no âmbito federal, esse significado deve ser amplo, ter relação com a construção do País ou dos povos que o formam. “Essa influência pode estar ligada aos processos econômicos, de ocupação ou educacionais, por exemplo, mas precisa ser ampla. Caso contrário, ela pode solicitar o tombamento no âmbito local ou estadual, o que terá o mesmo peso e valor.”

Uma vez que o pedido de tombamento é protocolado no Iphan ou órgãos locais, a próxima etapa é a de identificação, na qual é feito um estudo aprofundado sobre o potencial patrimônio, com metodologias diversas: inventários, dossiês, pesquisa bibliográfica, busca por arquivos históricos etc. Especialistas fazem um levantamento cuidadoso sobre o estado de conservação do bem.

A partir desses estudos, vem a decisão se o bem é pertinente para ser inscrito no Livro do Tombo. O dono, seja público ou privado, é notificado (pelo Diário Oficial da União ou por “outro meio de ampla possibilidade de conhecimento”) sobre a o tombamento e pode recorrer.

Após os estudos e análises técnicas, o processo de tombamento passa pela análise do conselho consultivo, do qual fazem parte representantes de vários segmentos da sociedade civil. O membro, cuja área de atuação tenha a ver com o bem a ser tombado, torna-se o relator do processo. “Se for uma edificação, será um arquiteto; se for um acervo, será alguém relacionado a museus e assim por diante”, explica Celma Souza.

O relator do processo visita o bem a ser tombado e elabora um parecer, apresentado aos outros membros. O conselho consultivo decide, em votação, a favor ou contra o tombamento. O proprietário é novamente notificado. O processo passa pela homologação do ministro da cultura e depois é encaminhado aos livros de tombamento. Com informações do Iphan

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm