Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Rio de Janeiro vence Minas e está na final pela 14ª vez consecutiva da Superliga feminina

Foto: Marcos de Paula/Sesc RJ

O Sesc RJ está na final da Superliga Cimed feminina de vôlei 17/18 pela 14ª vez consecutiva. Neste sábado (31.03), o time carioca venceu o Camponesa/Minas (MG) por 3 sets a 1 (25/11, 21/25, 25/18 e 25/18), na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ). Com o resultado, o time carioca chegou fechou o playoff semifinal por 3 a 0. A equipe do treinador Bernadinho aguarda o vencedor da série entre o Dentil/Praia Clube (MG) e o Vôlei Nestlé (SP) para conhecer o adversário da grande decisão. O time de Uberlândia (MG) lidera por 2 a 1.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A central Juciely brilhou no confronto, foi eleita melhor da partida em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei Cimed. Ao final do duelo, a central destacou a força do grupo na conquista da vaga em mais uma final da Superliga Cimed.

“O time de parabéns. Sabemos o que passamos para chegar a essa 14ª final consecutiva. Foi um ano bem diferente, marcado por muitas lesões em toda a equipe. No momento que mais precisamos, todas as jogadoras se ajudaram e conseguimos chegar em mais uma final. Do outro lado, enfrentaremos uma grande equipe seja qual for o time que se classificar para a decisão. Fico feliz em estar em mais uma final”, disse Juciely, que vai para sua oitava decisão de Superliga.

Pelo lado do Camponesa/Minas, a Rosamaria lamentou a eliminação, mas fez questão de destacar a boa temporada do time mineiro.

“Essas três derrotas na série não apagam uma temporada histórica. O foco final era a Superliga, mas essa equipe soube se superar em diversos momentos. A Carol (central) é um exemplo e jogou no sacrifício esses últimos jogos. No geral, o saldo é positivo e a imagem que fica é do nosso time guerreiro e saímos da temporada com a cabeça erguida”, explicou Rosamaria.

O JOGO

O Sesc RJ fez o primeiro ponto do jogo. Quando as cariocas fizeram 6/2, o treinador Stefano Lavarini pediu tempo. Bem no bloqueio, as cariocas abriram oito pontos (16/8). Com o placar de 17/8, Lavarini voltou a parar o jogo. Mesmo com a paralisação, a equipe do treinador Bernardinho dominou a parcial até o final e venceu o primeiro set por 25/11.

O Sesc RJ seguiu melhor no início do segundo set e fez 5/1. As donas da casa fizeram 7/2 e o treinador Stefano Lavarini voltou a parar o jogo. Bem no saque, o time mineiro cresceu de produção e virou o marcador (13/12). Com volume de jogo, as mineiras abriram dois pontos (19/17). O time carioca cresceu de produção e empatou (19/19). As equipes se alternavam na liderança do marcador. O Camponesa/Minas foi melhor no final do segundo set e fechou a parcial por 25/21.

O Camponesa/Minas começou melhor no início do terceiro set e fez 3/1. O Sesc RJ cresceu de produção e virou o marcador (5/4). A parcial ficou disputada ponto a ponto. Bem no bloqueio, as cariocas abriram três pontos (9/6). As donas da casa seguiram melhores e abriram cinco pontos (13/8). O saque do time carioca dificultava a recepção das mineiras. As cariocas foram melhores até o final da parcial e venceram o terceiro set por 25/18.

O Sesc RJ fez os cinco primeiros pontos da quarta parcial e o treinador Stefano Lavarini pediu tempo. O time carioca seguiu ditando o ritmo do set e abriu sete pontos (20/13). A equipe do treinador Bernardinho foi melhor até o final e venceu o set por 25/18 e o jogo por 3 sets a 1. Com site da CBV

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm