Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Multa de R$ 10 mi do jogador Fred será depositada em conta judicial

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O juiz da 24ª Vara Cível de Belo Horizonte, Marco Aurélio Chaves Albuquerque, determinou ontem, 30 de janeiro, que o Cruzeiro Esporte Clube deposite R$10 milhões em conta judicial, à disposição da Justiça. O valor se refere à multa pela transferência do jogador Fred, Frederico Chaves Guedes, do Atlético Mineiro para o clube celeste.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A empresa WRV Empreendimentos e Participações Ltda., que executa o Atlético em mais de R$ 50 milhões, também solicitou o bloqueio de valores relativos à transferência do jogador Lucas Pratto para o clube argentino River Plate, mas o magistrado não deferiu o pedido de imediato.

Em relação ao jogador Fred, o juiz determinou que o Cruzeiro Esporte Clube seja intimado, via oficial de justiça, com urgência, para realizar o depósito em conta judicial em até 72 horas. Os representantes do time já haviam se manifestado no processo apresentando documentação relativa à contratação do atleta e confessando a responsabilidade pelo pagamento da multa. O Atlético tem um prazo de 10 dias para se manifestar sobre o depósito judicial.

O juiz Marco Aurélio Chaves fixou também o mesmo prazo para que o time alvinegro seja ouvido antes de bloquear o valor resultante da transação envolvendo o atleta Lucas David Pratto para o clube de futebol argentino River Plate. Segundo o pedido, R$ 20 milhões deveriam ser transferidos ao Atlético Mineiro.

A empresa exequente também pediu o envio de ofício ao São Paulo Futebol Clube para que o clube não fizesse qualquer pagamento ao Galo por causa da transferência do jogador. Foi solicitada também a remessa de ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que fossem bloqueados os valores da transferência de Lucas Pratto. Esses dois pedidos também serão avaliados após a manifestação do Atlético.

Na decisão sobre o jogador argentino, o magistrado entendeu que os documentos juntados ao processo não eram suficientes para comprovar a porcentagem a que o Galo teria direito e nem se os R$ 20 milhões estavam na iminência de serem pagos pela negociação entre o São Paulo e o River Plate. As informações são da Assessoria de Comunicação Institucional – Ascom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm