Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Prorrogada vacinação contra Febre Aftosa e meta do IMA é imunizar 110 mil animais na região de Pará de Minas


Desde o dia 1º de maio, os rebanhos de bovinos e búfalos de todas as idades devem ser vacinados em Minas Gerais. A 1ª etapa da campanha é coordenada pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), cerca de 218 milhões de animais devem ser vacinados ao redor do país. As metas exigidas são altas, visando à proteção dos rebanhos.

O produtor de gado tem até 10 dias após o encerramento da campanha para fazer a declaração da vacinação. Aqueles que descumprirem esse prazo serão punidos com multa de R$ 16,26 por animal.

Já quem não comprar a vacina durante o mês da campanha terá que pagar uma multa de R$ 81,29. Para que o rebanho fique protegido contra a Febre Aftosa, os criadores devem ter alguns cuidados importantes.

Entre os detalhes importantes a serem observados estão: a compra da vacina somente em lojas registradas; verificação das vacinas na temperatura entre 2°C e 8°C; transportá-las em caixa térmica e manter a vacina no gelo até o momento da aplicação.

Também é preciso escolher a hora mais fresca do dia e reunir o gado. Durante a vacinação, manter a seringa e as vacinas na caixa térmica e usar agulhas novas de preferência do tamanho 15mm por 18mm, limpas.

Minas Gerais tem o segundo maior rebanho nacional de bovinos, pois são aproximadamente 23,6 milhões de animais. O estado é área livre de aftosa com vacinação desde o ano 2008, concedido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

No ano passado os produtores mineiros conseguiram o quarto lugar no ranking nacional das exportações de carne bovina. O faturamento chegou a US$ 598 milhões e corresponde a 10% do mercado nacional.

O prazo para vacinar os animais terminaria nesta quinta-feira, 31 de maio. Porém, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) autorizou a prorrogação até o dia 15 de junho o prazo para vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa. A medida foi tomada para evitar o comprometimento dos resultados da imunização dos rebanhos na etapa de vacinação de maio.

De acordo com Lucas Silva Jardim, chefe do escritório do IMA em Pará de Minas, a meta da imunização é proteger aproximadamente 110 mil bovinos e bubalinos na região. A campanha de 2018 segue o mesmo modelo dos anos anteriores:


Lucas Silva Jardim
vacinaaftosalucasjardim1

Técnicos estudam a redução da dose da vacina e não existe nenhuma alteração para esta etapa. A nova vacina deverá ser adotada a partir do ano que vem, visando o fim da campanha posteriormente.

Os fiscais do escritório do IMA estão visitando as propriedades rurais da região e fazendo o agendamento da vacinação assistida dos animais que não foram vacinados em novembro de 2017. Outra frente está trabalhando a vacinação fiscalizada.

Após a aplicação, o produtor de gado com até 150 cabeças confinadas deverá preencher a declaração da vacinação e entregá-la no escritório do IMA, junto com a nota fiscal de compra das vacinas. Produtores com mais de 150 animais só poderão declarar pelo site do IMA.

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm