Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Produção de hortaliças e artesanato se destacam nas unidades prisionais de MG

Divulgação/Seap

A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), por meio da Subsecretaria de Humanização do Atendimento (Suhua), e por ocasião do Mês Mundial da Alimentação, promoveu, na semana passada, a exposição de parte da produção de verduras e hortaliças colhidas nas unidades prisionais do Estado de Minas Gerais.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A ação ocorreu nos corredores do subsolo da Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, sob a coordenação da Superintendência de Trabalho e Ensino. Na oportunidade, foi apresentada aos servidores e outras pessoas que passavam pelo local, uma amostra do que é cultivado no Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem; Presídio Inspetor José Martinho Drumond e Penitenciária José Maria Alkimin, em Ribeirão das Neves.

Alface, couve, cebolinha, chuchu, cenoura, beterraba, espinafre, berinjela, agrião, rúcula, abóbora, almeirão, espinafre, jiló gigante e hortelã, são alguns dos exemplos do que é plantado em cerca de 70% das 210 unidades prisionais administradas pela Seap.

Juntamente com o artesanato, as hortas são as principais atividades laborativas realizadas atualmente pelos presos em todo o estado. Unidades Prisionais com as dimensões do Presídio Inspetor José Martinho Drumond chegam a produzir cerca de 400 Kg de alimentos por mês.

Crédito: Divulgação/Seap

Os insumos e equipamentos são adquiridos por meio de recursos da despesa miúda da produção, que são repassados mensalmente pelo Estado às Unidades Prisionais. Há casos também em que  as matérias-primas são doadas por parceiros.

Segundo o superintendente de Trabalho e Ensino, Guilherme Augusto de Lima, os produtos exibidos na mostra serão doados para entidades filantrópicas, da mesma forma como ocorre com a maior parte da produção.

“Embora a venda seja praticada por muitas Unidades Prisionais, para tornar a atividade sustentável, enxergamos nas doações de alimentos uma forma dos detentos contribuírem positivamente com as comunidades nas quais serão reinseridos após o cumprimento da pena”, afirma.

O apoio técnico para o cultivo das hortas é dado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG). Os presos, então, aprendem o ofício, juntamente com os servidores responsáveis pela produção nas unidades prisionais, e repassam o conhecimento para os demais detentos. Com Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm