Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Vôlei de praia brasileiro dá show na Holanda

voleibrxhl
A estreia das duplas masculinas que representam o Brasil no Campeonato Mundial 2015, realizado na Holanda, foi promissora e marcada por bons resultados. Nas quatro partidas realizadas neste sábado (27.06), quatro vitórias sem um único set perdido. Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB), Pedro Solberg/Evandro (RJ) e Ricardo/Emanuel (BA/PR) triunfaram e ficam perto vaga à próxima fase. Dois times masculinos do Brasil voltam à quadra neste domingo (28.06), pela segunda rodada da fase de grupos. Ricardo e Emanuel enfrentam os russos Oleg Stoyanovskiy e Artem Yarzutkin às 11h (de Brasília), enquanto Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) encaram Jefferson Santos Pereira, brasileiro naturalizado catariano e Cherif Younousse.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook     Siga o Portal GRNEWS no twitter

A cidade de Apeldoorn, uma das quatro sedes da competição, recebeu dois confrontos envolvendo brasileiros neste sábado. No primeiro deles, Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) não tomaram conhecimento dos australianos Joshua Court e Damien Schumann. Vitória por 2 sets a 0 (21/17 e 21/18). Apesar da dificuldade por terem poucas informações do time adversário, a dupla conseguiu apresentar um voleibol consistente.

“Foi um bom início de campeonato. Não conhecíamos muito bem o time da Austrália, mas hoje em dia todo mundo sabe jogar voleibol. Tivemos problemas com o vento aqui em Apeldoorn, mas conseguimos manter a calma e fizemos um bom jogo”, disse Alison. Pelo grupo K, Álvaro Filho e Vitor Felipe travaram um duelo regional contra os argentinos Julian Azaad e Pablo Bianchi – e levaram a melhor. Com o domínio das ações, a dupla paraibana alcançou 21/16 no primeiro set e 21/18 na etapa final.

“Uma estreia em Campeonato Mundial é sempre acompanhada de nervosismo, é um torneio de grande expressão. Tinha conversado com o Vitor que o foco e a agressividade seriam fundamentais, e conseguimos fazer isso muito bem”, disse Alvinho.

Em Amsterdã, os cabeças de chave do grupo G, Ricardo e Emanuel (BA/PR), venceram sem dificuldades Seidu Ajanako e Jonathan Sarpong, de Gana, por 2 sets a 0 (21/10 e 21/16). O público lotou a arena instalada na principal praça da cidade para acompanhar a partida dos campeões olímpicos e atuais do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. E não decepcionaram.

Logo nos minutos iniciais a parceria abriu 13/5, principalmente com a força de Ricardo na rede. No mesmo embalo, a dupla alcançou o set point em 21/10, fechando a etapa no lance seguinte, após erro não forçado dos adversários.

Apesar da ampla superioridade técnica de Ricardo e Emanuel, na base da raça o time de Gana cresceu no segundo set, diminuindo a diferença no marcador para três pontos (14/11), e recebeu aplausos da torcida que lotou a arena central. Mas, apesar da tentativa africana em se manter vivo na partida, os brasileiros fecharam a parcial final em 21/16 e o jogo em 2 sets a 0.

No último jogo da noite para os brasileiros, em Roterdã, Pedro Solberg e Evandro (RJ) despacharam o time da Tunísia, Choaib Belhaj Salah e Mohamed Naceur, também por 2 sets a 0, com parciais de 21/11 e 21/9. A partida, válida pelo grupo L, foi realizada na arena montada na região portuária ao lado do navio SS Roterdã, que serve como hotel e base de atendimento do torneio.

“Importante essa primeira vitória na chave de grupos. O jogo não foi complicado, apesar de não termos nenhum material para estudar o adversário. Ninguém sabia qual era o time, e a gente entrou mais atento do que nunca. A alegria e a vontade de vencer que sempre demonstramos fizeram a diferença, colocamos nosso melhor em quadra para sairmos com o 2 a 0. Toda a equipe que está aqui na Holanda está de parabéns pelo resultado”, comemorou Evandro após largar com triunfo.

O sistema de disputa funciona da seguinte forma: 48 duplas femininas e 48 masculinas são divididas em 12 grupos com quatro times cada. Os dois melhores de cada chave avançam diretamente para a próxima fase, assim como os oito melhores terceiros colocados. A partir desta etapa, as partidas passam a ser no formato de eliminação simples, com as oitavas e quartas de final, semifinal e a grande decisão.

Dentro de quadra, os principais atletas disputam o importante título e uma premiação de 1 milhão de dólares (60 mil aos vencedores, 45 mil para os segundos colocados e 35 mil dólares aos medalhistas de bronze) e 1000 pontos para a dupla no ranking do Circuito Mundial.

Além disso, os países dos atletas campeões estarão automaticamente classificados para as Olimpíadas do Rio 2016. A vaga é da federação, e não do time campeão. O Campeonato Mundial não conta pontos na corrida olímpica brasileira, já que possui formato distinto das demais etapas e possibilita apenas quatro duplas do país em cada naipe. Com site da CBV

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm