Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Estabelecida estratégia de ação para atenção à saúde da criança com microcefalia em MG

bebe_crianca_microcefalia_zika
A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) definiu as normas para garantir o acesso de crianças com microcefalia a exames, consultas e tratamentos especializados no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), bem como ao acompanhamento de seu desenvolvimento por meio da assistência básica, de forma continuada e humanizada.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Foram publicadas na edição do Diário Oficial Minas Gerais de 19 de maio as regras para a operacionalização da Estratégia de Ação Rápida para o Fortalecimento da Atenção à Saúde da Criança com Suspeita e Confirmação de Microcefalia no Estado. A publicação cumpre observação do Ministério da Saúde, a partir da Portaria Interministerial nº 405, de 15 de março de 2016.

Dessa forma, a resolução SES-MG 5.289 determina que os estabelecimentos de saúde que farão parte dessa Estratégia de Ação deverão realizar consultas, além de procedimentos necessários à confirmação ou exclusão diagnóstica de microcefalia dos casos notificados e em investigação no estado.

Para os casos confirmados de microcefalia, a unidade de saúde deverá realizar avaliação clínica completa da criança, independentemente da causa, se infecciosa ou não. “Nosso objetivo é esclarecer o diagnóstico de casos suspeitos de microcefalia, estimular a realização de exames nos casos confirmados, e orientar, assim, a continuidade da Atenção à Saúde destas crianças”, explica Roberta Rocha, referência técnica em Saúde da Criança da Superintendência de Atenção Primária à Saúde da SES-MG.

O custeio dos procedimentos realizados para cumprimento do protocolo pelos estabelecimentos será feito por meio do Bloco de Média e Alta Complexidade, por criança atendida, e será constituído pelos repasses de R$ 1,5 mil da SES-MG ao município de atendimento da criança, e de R$ 700 para que o município de origem possa custear as despesas que viabilizarão o atendimento fora do domicílio, como por exemplo o transporte e acomodação da mãe ou responsável e da criança no município de destino.

Neste primeiro momento, a SES-MG acertou com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte e com o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais o recebimento dessas crianças por meio dos fluxos de encaminhamentos detalhados na resolução. Para eventuais casos novos, uma referência descentralizada está sendo providenciada pela SES-MG.

A referência técnica Roberta Rocha destaca que a resolução prevê ainda o monitoramento pela SES-MG da execução da Estratégia de Ação Rápida para o Fortalecimento da Atenção à Saúde de Crianças com Microcefalia por meio da Subsecretaria de Políticas e Ações de Saúde.

“Por meio das regionais de saúde, os municípios enviarão à SES-MG uma planilha com todas informações necessárias sobre realização de exames, consultas e acompanhamento nos serviços de saúde e na rede de assistência à saúde do Estado. A SES-MG também tem realizado uma busca ativa das crianças que ainda não foram inseridas nos serviços especializados e antecipa o agendamento e inserção nestes serviços”, destaca Roberta. Com Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm