Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Depen vai aumentar parceria com estados para uso de tornozeleiras em presos

tornozeleiraeletronica
O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) vai fazer parceria, até o fim do ano, com mais dez estados para o repasse de recursos a fim de ampliar o uso de tornozeleiras eletrônicas em presos provisórios, disse na terça (28) o diretor-geral do Depen, Renato Campos de Vitto. Atualmente, o convênio envolve os estados de Alagoas, Goiás, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, da Bahia, Paraíba, do Maranhão, Espírito Santo, Tocantins e do Distrito Federal.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

De Vitto explicou que a legislação prevê o uso das tornozeleiras para presos provisórios, os de regime aberto e aqueles com saídas temporárias. Segundo o diretor do Depen, esses presos representam 41% do total de detentos do sistema carcerário brasileiro. “Em vez de ele ir para o sistema prisional, estar sujeito a ser recrutado, cooptado pela facção criminosa, ele vai cumprir nas condições dentro de um perímetro que o juiz vai fixar, com o dispositivo eletrônico”, disse ao ressaltar a importância do equipamento.

Os estados que receberão os recursos ainda serão selecionados. Entre os critérios, estão a implantação da audiência de custódia – por meio da qual os presos são ouvidos em 24h por autoridades judiciais – e da central de alternativas penais. “É uma política de monitoração, como forma de suporte à estrutura de desencarceramento responsável”, afirmou. Para De Vito, isso não significa impunidade, “mas um instrumento de controle efetivo por meio de uma equipe multidisciplinar e dispositivos eletrônicos para determinados crimes”.

Segundo o diretor, o Depen vai fechar também uma ata de registros de preços para os 27 estados comprarem, a preços mais em conta, em função da grande quantidade, equipamentos de segurança para os presídios. Segundo de Vitto, 30% dos estabelecimentos não têm nenhum tipo de equipamento de segurança, por exemplo, esteira, raio-x e raquete manual para identificar metais

De Vito particiou de audiência pública na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Sistema Carcerário Brasileiro, na Câmara dos Deputados. A CPI foi criada em fevereiro e deverá funcionar por quatro meses. O objetivo é investigar a situação dos presídios. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm