Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Givanildo lamenta pouco tempo para treinar o América

givanildooliveira
O técnico Givanildo Oliveira está enfrentando um adversário implacável neste começo de Campeonato Brasileiro: a falta de tempo para treinar. Em função da sequência de jogos e viagens, o curto espaço de tempo não permite uma preparação adequada do time. Experiente, o treinador lamenta a situação, porém, não faz dela um drama. Junto com sua comissão técnica, Givanildo vem administrando os problemas de contusões e cansaço dos atletas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

“O curto espaço de tempo do jogo passado para esse é mais um problema. Então tem que ser por aí, mas na base da conversa do que nos treinos. É uma pena, porque quem está chegando, quando precisa, entra mesmo sem ter feito um coletivo. Por exemplo, no jogo passado (em Chapecó), o nosso lado direito, que entrou o Willian (Barbio) e o Hélder, jogou sem ter feito um único coletivo. Então tem sido por aí”, enfatiza o treinador.

Para controlar o desgaste de seus jogadores, o treinador tem deixado alguns atletas descansando por mais tempo. No treino desta manhã, o volante Leandro Guerreiro e o atacante Victor Rangel foram poupados, enquanto o lateral Helder participou do aquecimento e ficou também de fora do treino recreativo.

“O desgaste preocupa sim. Não digo só por causa do jogo de domingo e quarta. Mas porque também tem Copa do Brasil. Antes do primeiro jogo contra o Bahia, teve um jogo seguido à conquista do título. Tivemos que jogar na quarta-feira como campeões. Dali para frente o desgaste aumentou. Estamos vendo, sempre conversando, tirando uns jogadores dos treinos. Hoje mesmo ficaram o Guerreiro e Victor Rangel de fora, para que eles tenham uma recuperação maior.

Givanildo, inclusive, não vê qualquer vantagem no fato de seu rival está vindo de um jogo na quinta-feira e de uma derrota por goleada.

“Não vejo como tirar vantagem da goleada e nem do desgaste, porque também estamos desgastados. Da goleada, isso acontece no futebol, porque, de repente, aconteceu um desencontro em campo e termina acontecendo. Mas, em momento algum você pode ir pro jogo contra o Cruzeiro e dizer que tirar proveito disso ou daquilo. Tirar proveito do nosso momento no jogo, espero que ir bem, e ver algumas falhas deles, o que é normal. Eu estou sempre falando, sempre alertando: quem erra menos no jogo, termina saindo vencedor. Já tive jogo que meu time foi lá em cima, perdeu oito, dez chances e o adversário foi uma vez e fez. Mas isso é difícil de acontecer”.

Quanto ao fato de jogar no Mineirão, o treinador encara com naturalidade. Ele entende que o campo é excelente e vê associação de resultados com os locais de jogos como argumentação da imprensa.

“A imprensa é que usa muito isso, mas fizemos uns dois jogos contra o Cruzeiro. A diferença de campo é quando se joga no Independência e depois sai para o interior e pega um campo cheio de buraco, em tamanho menor. Mas, no Mineirão, não veja diferença nenhuma. Acho que será um jogo complicado, difícil, porque o Cruzeiro está querendo sair dessa situação assim como nós, o que tornará o jogo mais difícil”, frisa o técnico.

A posição do América na classificação, com apenas um ponto, poderia estar melhor na visão do treinador. Ele lamenta a derrota para o Fluminense e o empate com o Vitória.

“Poderíamos estar melhor. Não digo isso nem pelo jogo em Chapecó, lá. Mas, no primeiro jogo (contra o Fluminense), poderíamos ter saído pelo menos com o empate, porque fizemos um segundo tempo melhor. No jogo contra o Vitória, então, fizemos o gol e depois tivemos três chances de fazer o segundo e não aproveitamos. E, naquele momento, com o adversário com um a menos, com uma vantagem de dois gols, dificilmente não venceríamos. E se tivesse o gol deles, como teve, então terminaria 2 a 1. Mas não aproveitamos e agora temos que reagir agora. Também não concordo com quem pensa em jogo de seis pontos. Seis pontos se fosse um jogo mata-mata, ou se fosse para ficar entre os quatro primeiros, aí sim. Mas estamos no início e não veja assim, não. Só quero dizer que também não aceito esse negócio de que o campeonato está começando e ainda tem mais de 30 jogos. Não, tem que reagir agora. Depois fica pra trás e quando tentar sair não dá. Então, mesmo com todos os problemas, temos que reagir agora, vencer desde o começo da competição”, completa. Com site do América-MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm