Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Parques temático e natural precisam de incentivo e segurança jurídica

Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro do Turismo, Vinicius Lummert, disse que incentivos e segurança jurídica para a criação, manutenção e prestação de serviços em parques temáticos e naturais ajudariam o Brasil a gerar uma receita de US$ 19 bilhões já em 2022, apenas com visitantes estrangeiros. Entre as mudanças defendidas pelo ministro, para que se atinja esse objetivo, está a abertura do capital de empresas aéreas para grupos estrangeiros; o estímulo a voos charter [mais baratos]; queda dos juros bancários e mudanças na estrutura tributária, de forma a estimular investimentos no setor; e concessões e parcerias público-privadas que possibilitem um maior número de aeroportos no país.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Apenas 16% do turismo internacional é voltado para a natureza. E, no Brasil, 66% do território nacional é coberto por áreas protegidas e reservas naturais. “Parques naturais e temáticos produzem muito turismo. O principal problema hoje é o ambiente jurídico para o desenvolvimento dessas áreas, em especial dos parques naturais, que são poucos explorados por falta de concessões ao serviço privado”, disse o ministro durante o progarma Por Dentro do Governo, da TV NBR.

Para o ministro, diante da limitação de recursos, concessões e parcerias público-privadas (PPPs) são necessárias para incentivar o setor. Lummert defendeu que as concessões de serviços devem ser ampliadas em parques naturais. “Temos que facilitar essas concessões para que sejam oferecidos serviços como hospedagens e até mesmo safáris, por exemplo. Em alguns casos seria interessante até mesmo criar parques temáticos também em parques naturais”.

“Os parques naturais norte-americanos recebem anualmente 330 milhões de visitantes. No Brasil, com uma área três vezes maior recebe 9 milhões de visitantes por ano”, argumentou após a participação no programa.

Ainda segundo o ministro, 6,6 milhões de turistas estrangeiros injetaram quase US$ 7 bilhões na economia do país em 2017. “É um setor importante para a economia, que corresponde [direta e indiretamente] a 8,7% do Produto Interno Bruto (PIB). Ele cresce 4% ao ano, enquanto a economia brasileira cresce 1,5%. O turismo gera mais de 7 milhões de empregos. Ano passado, mais de um quarto dos empregos gerados estavam relacionados ao setor.

“O país precisa compreender isso politicamente, e superar inclusive os problemas de fundo ideológico que fazem muitos brasileiros tratarem turismo como inimigo da natureza”, acrescentou.

O ministro defendeu também a ampliação do período de validade da portaria do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços que reduz o imposto sobre produtos industrializados incidente sobre a importação de equipamentos para parques temáticos. Essa redução, que tem validade até o dia 6 de outubro, foi possível com a reclassificação desses produtos como bens de capital (e não mais de consumo). Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm