Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Cidadãos com múltiplas nacionalidades terão de usar passaporte venezuelano

passaporte_venezuela
O Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela (STJ) publicou nesta sexta (27) decisão que obriga os cidadãos com várias nacionalidades a recorrer aos documentos venezuelanos para entrar e sair do país.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Quando uma pessoa for detentora de “múltiplas nacionalidades e uma delas for da venezuelana, esta terá prevalência em tudo o que diz respeito ao regime jurídico aplicável”, diz a decisão, publicada na Gazeta Oficial, equivalente ao Diário da República.

A divulgação da decisão ocorre quatro dias depois de o governo da Espanha anunciar que concedia a nacionalidade espanhola a Hernán Sifontes Tovar e Diana López Mendonza, familiares do líder da Vontade Popular, o opositor venezuelano Leopoldo López, atualmente preso em seu país.

A atribuição da nacionalidade espanhola ocorreu “devido a circunstâncias especiais, para reforçar as garantias democráticas perante a perseguição política e judicial que sofrem”.

O advogado constitucionalista José Vicente Haro observa que a decisão do tribunal foi tomada depois de denúncias de que não estão sendo emitidos passaportes nem bilhetes de identidade a venezuelanos radicados no estrangeiro, um problema que leva esses cidadãos a usar documentação estrangeira.

Para alguns magistrados, a decisão do STJ pode estar “preparando terreno para permitir que pessoas com dupla nacionalidade possam ocupar altos cargos públicos, sob o argumento de que prevalece a cidadania venezuelana”.

No centro da polémica está o fato de existir dúvida quanto à origem do presidente Nicolás Maduro, situação que levou o Parlamento a solicitar ao chefe de Estado que apresente uma certidão de nascimento para provar que não nasceu na vizinha Colômbia e que tem apenas a nacionalidade venezuelana.

Os juristas insistem que o Artigo 41 da Constituição da Venezuela determina que “só os venezuelanos por nascimento e sem outra nacionalidade poderão exercer o cargo de presidente” e outras funções públicas. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm