Banner Águas de Pará de Minas   Banner Fapam

CBF Social vive ano intenso em 2016


O CBF Social foi criado em junho do ano passado para fomentar ações de responsabilidade social por meio do esporte. A iniciativa inédita, liderada por Walter Feldman, secretário geral da CBF, e pelo gerente de desenvolvimento técnico, responsabilidade social e sustentabilidade da entidade, Diogo Netto, envolve várias diretorias da CBF para promover atividades de inclusão a partir do futebol, da Seleção Brasileira e de jogadores e treinadores do país. Desde o início do projeto, mais de 25 mil pessoas, de diferentes faixas etárias e gêneros já foram beneficiadas. As ações consistem em seminários sobre metodologia de ensino do futebol, doação de materiais para prática do futebol, festivais de futebol, cursos de capacitação, visitas ao Museu Seleção Brasileira, espetáculos de circo, dentre outros.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Em 2016, o projeto ganhou notoriedade e virou tradição. A metodologia de ensino do futebol oficial da CBF, com manuais para professores, comunidade, alunos, pais e responsáveis, teve continuidade em sua implementação. O Seleção na Minha Cidade, que tem como objetivo aproximar a Seleção das pessoas que vivem nos locais onde acontecem os jogos, ofereceu diversas ações realizadas gratuitamente.

A primeira atividade do ano foi no Recife, capital de Pernambuco, no mês de março. Com o tetracampeão Ricardo Rocha como embaixador pontual, a primeira ação foi o Fifa 11+ para profissionais e acadêmicos de fisioterapia e educação física. Quarenta pessoas passaram o dia no Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Em seguida, foi a vez da garotada do Instituto Shopping Recife fazer a festa na exposição do Museu Seleção Brasileira e, na ocasião, Ricardo Rocha entregou, em nome da CBF Social, uma amarelinha autografada à Ione Costa, presidente da instituição que proporciona formação técnica e profissional a jovens e adultos de bairros do entorno e da comunidade Entra a Pulso. O Festival de Futebol em solo pernambucano foi um verdadeiro sucesso. No total, 570 crianças participaram do evento e aprenderam mais sobre futebol e vida. No dia do jogo contra o Uruguai, na Arena Pernambuco, 50 meninos e meninas de escolas públicas assistiram ao duelo gratuitamente. O embaixador Ricardo Rocha recebeu homenagem antes da bola rolar.

Em maio, o CBF Social desembarcou na capital Brasília para promover um pacote de ações durante a Copa Verde. No primeiro dia, foi realizado o workshop com o tema “Futebol na infância e adolescência”, no Centro de Ensino Unificado de Brasília (UniCEUB). Em seguida, o Estádio Mané Garrincha, que recebeu partidas da Copa do Mundo da FIFA 2014, foi o palco do Festival de Futebol. Cerca de 200 crianças de projetos sociais, centros olímpicos e escolas públicas do Distrito Federal entraram no gramado e brincaram de jogar bola. Ainda na competição, houve, em parceria com as secretarias de Educação de Manaus e Belém, um concurso de redação sobre o tema “consciência ecológica”, o projeto também realizou uma oficina de futebol na capital do Pará.

No mês de julho, aproveitando o Dia Nacional do Futebol, foi realizado mais um workshop com foco no futebol na infância e adolescência. Cerca de 120 professores de comunidades do Rio de Janeiro participaram do evento no auditório na sede da CBF. Logo em seguida, o Seleção na Minha Cidade desembarcou em Goiânia aproveitando a passagem da Seleção Olímpica. Foram realizados workshops, meninos e meninas assistiram ao treino na beira do gramado do Serra Dourada e viram o amistoso com o Japão na arquibancada do estádio. Por fim, 85 jovens de projetos sociais e escolas públicas de Goiânia fizeram a festa no Festival de Futebol no CT do Serrinha.

Em setembro foi a vez de Manaus receber o CBF Social. Com o pentacampeão mundial Edmílson de embaixador, a Universidade Nilton Lins recebeu o workshop FIFA 11+, um programa completo sobre aquecimento e prevenção de lesões em crianças e jovens, e a palestra com o tema “Futebol na infância e adolescência”. Entre profissionais e acadêmicos de educação física e fisioterapia, atletas e árbitros, mais de cem pessoas participaram do evento. No Abrigo Moacyr Alves, Edmílson fez a entrega da camisa autografada da Seleção, que poderá ser utilizada em ações para a arrecadação de fundos. O ex-jogador interagiu com as pessoas atendidas, posou para fotos e conversou com funcionários. No Estádio Ismael Benigno (Colina), o pentacampeão mundial foi uma das atrações do Festival de Futebol, uma aula coletiva para crianças e jovens, entre 9 e 13 anos, de escolas públicas e projetos sociais de Manaus. Ele entrou em campo, bateu bola, trocou passes e deu conselhos a meninos e meninas. No treino aberto da Seleção, 60 crianças da rede pública de ensino e de projetos sociais acompanharam a atividade em um setor próximo do campo e, quando a bola rolou para Brasil e Colômbia, na Arena da Amazônia, 150 crianças assistiram ao duelo gratuitamente. O embaixador Edmílson recebeu homenagem antes do pontapé inicial e foi ovacionado pelos torcedores. A capital manauara fez história no CBF Social.

A cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, recebeu o CBF Social em outubro. A capital potiguar sediou dois dias de workshop, com o Fifa 11+ e o “Futebol na infância e adolescência” e teve como embaixador o tricampeão mundial Jairzinho. O Furacão da Copa de 1970 fez a entrega de uma camisa autografada da Seleção Brasileira ao Hospital Infantil Varela Santiago. Em coletiva de imprensa com a presença do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, foi anunciado o planejamento de novas ações para 2017. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) recebeu o Festival de Futebol. Mais de 300 crianças desenvolveram atividades sob o comando e orientações de profissionais de Educação Física da região. Antes de deixar a capital potiguar, os embaixadores do projeto na cidade, Jairzinho e Souza, foram homenageados momentos antes da bola rolar para Brasil e Bolívia na Arena das Dunas. No mesmo local, 50 crianças e adolescentes de projetos sociais e escolas públicas assistiram gratuitamente ao duelo. Lições de vida e esporte no Rio Grande do Norte!

Em novembro, o Seleção na Minha Cidade desembarcou em Belo Horizonte. Na primeira ação, 60 meninos e meninas, integrantes do projeto “Bom na bola, bom na vida”, acompanharam o treino da Seleção Brasileira, da arquibancada central do Independência. Usando os coletes do CBF Social, a garotada cantou para os ídolos, fez a festa com o mascote Canarinho e, alguns felizardos ainda ganharam bolas oferecidas pelos atletas. Em seguida, o embaixador do projeto em Minas Gerais, o ídolo atleticano Reinaldo, entregou uma camisa autografada ao Servas (Serviço Voluntário de Assistência Social). Houve workshop CBF, com o tema “Futebol na infância e adolescência” e o CBF + Saúde, e a CBF firmou convênio com a Associação de Ex-Conselheiros e Conselheiros da Infância (AECCI), através da assinatura do termo de cooperação. O tradicional Festival de Futebol foi realizado no Sesc Venda Nova. Mais de 280 jovens fizeram exercícios sob a orientação de profissionais de Educação Física da região e de outros estados convidados pela CBF. No dia da partida contra a Argentina, o CBF Social promoveu uma tarde especial aos meninos e meninas da Associação Beneficente Cantinho do Bebê. O mascote Canarinho visitou a sede do projeto social e levou muita alegria aos 40 pequeninos do projeto, presenteando cada um deles, que têm de um a quatro anos, com um Canarinho de pelúcia. Antes da bola rolar, 25 crianças de projetos sociais participaram do protocolo de entrada das duas equipes no gramado do Mineirão. Outros 50 meninos e meninas da rede pública de ensino assistiram ao jogo gratuitamente. Belo Horizonte ficou marcada na história do CBF Social.

Ainda no mês de novembro, foi a vez do Espírito Santo receber o pacote de ações do CBF Social. Foram dois dias de workshop, com os temas CBF + Saúde e “Futebol na infância e adolescência”, desenvolvimento de exercícios de aulas para os jovens da região e, por fim, foi realizado o Festival de Futebol. No Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES), cerca de 200 meninos e meninas, com idade entre 9 e 13 anos, integrantes de projetos sociais, de colégios públicos e de escolinhas de futebol, viveram um dia inesquecível através do futebol. Usando os coletes do CBF Social, a garotada fez exercícios que passaram não só aprendizado esportivo, mas também lições de vida.

Em dezembro, o CBF Social desembarcou em Manaus (AM). Acompanhando a passagem da Seleção Feminina para a disputa do Torneio Internacional, o projeto promoveu um Seminário de Futebol Feminino na Universidade Nilton Lins, em Manaus (AM). O evento faz parte da programação da CBF Social na capital amazonense, que aconteceu em meio à disputa do Torneio Internacional de Manaus. O seminário contou com palestras da nova técnica da Seleção Feminina, Emily Lima, e atletas da equipe nacional, entre outros convidados. Além disso, foi promovida uma seletiva para meninas de 14 a 18 anos. No Estádio da Colina, em São Raimundo, Zona Oeste de Manaus, o evento teve como avaliador o técnico da Seleção Feminina Sub-17, Luizão, e recebeu mais de cem jovens com um sonho em comum: vestir a Amarelinha.

Para o gerente de desenvolvimento técnico, responsabilidade social e sustentabilidade da CBF, Diogo Netto, a temporada 2016 foi um sucesso para o CBF Social.

– O ano de 2016 foi de muito sucesso para o CBF Social. Muitos projetos foram aplicados e implementados em todo o Brasil, junto com a Seleção e com as Federações. Houve em jogos da Seleção e na Copa Verde também. E foi um ano em que estamos felizes com os resultados. Mais de 40 mil pessoas foram impactadas com o CBF Social, muitos professores participaram, foram capacitados, muitas crianças participaram dos festivais… Criamos o mascote da Seleção Brasileira, o Canarinho, que foi uma surpresa muito boa, algo extraordinário – afirmou.

Diogo Netto aproveitou ainda para traçar um plano para o próximo ano. O gerente de desenvolvimento técnico, responsabilidade social e sustentabilidade da CBF revelou que o plano para 2017 é entrar nas escolas públicas através do futsal.

– Em 2017, teremos um projeto a longo prazo, que é a inserção de uma metologia de ensino nas escolas públicas com o futsal. A ideia é capacitar professores para trabalhar com crianças e adolescentes. Vão aprender como trabalhar com cada faixa etária, que materiais utilizar, postura do professor… Objetivo é ir em cada cidade brasileira e ter um pólo em cada escola, crianças praticando futebol segundo a metologia desenvolvida pelo CBF Social – finalizou. Com site da CBF

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm