Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

O Canto do Galo


Por Ana Cláudia Saldanha

(História de natal para criança)

As aves da terra acordaram em pavorosa. Era um diz-que-diz infernal. Tudo porque havia chegado a notícia de que aconteceria em breve um concurso para a escolha da ave que, com seu canto, anunciaria o nascimento do menino Deus que estava pra nascer.

Era honra demais participar de tão sublime acontecimento. Foi um corre-corre tamanho, que de longe era possível ver a poeira que levantavam no frenesi de tantos voos.

Corre daqui a angola, o peru e o avestruz que para tanto já nem enfiava a cabeça nos buracos. E acolá, era bem-te-vi, sabiá, beija-flor, e as penas voavam pra todos os lados.

O pavão majestoso falou que “tava” no papo e o João-de-barro tirou férias da construtora. Queria contar e cantar pra ganhar.

A terra se encheu de música. E o silêncio que organiza os sons bateu em retirada deixando que tanta música virasse barulho.

No céu, logo se pôde ouvir e o anjo responsável pela escolha do escolhido logo se adiantou. Desceu urgente em agonia. Era um anjo tão belo e com seu voo fazia assim o ar sorrir. Ao chegar foi logo cadastrando a revoada. As aves mal se continham.

O dia então foi marcado. No meio de tantas notas, um galo cantava de galo. Dizia que era bom de papo. Era tenor e há muito fazia aula de canto. Fazia aquecimento de voz, uns exercícios esquisitos. Era imbatível na arte do canto.

Dia marcado e o galo ensaiava e ensaiava e ensaiava. Não parava de cantar. Ninguém aguentava mais.

As aves foram ficando irritadas e resolveram que não participariam de concurso nenhum. Mas o galo não acreditou e não parou de cantar.

Chegou o dia do concurso. Como haviam prometido as aves desapareceram e o galo sozinho foi soltar o seu gogó.

Mas, para surpresa de todos o que se ouviu foi um ronco. O galo havia ficado rouco! O anjo irritado deu-lhe um castigo: cantarás para o menino Deus, mas cantarás também pelo resto dos tempos anunciando a madrugada.

Por isso o galo canta ao nascer do dia. Às vezes, canta também a tardinha. Um canto rouco, meio melancólico. Eu não sei dizer se ele chora o castigo. Conhecendo o galo eu penso que ele transformou o castigo em elogio e pensa que o anjo queria mesmo é ouvi-lo todo dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm