Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Abertas inscrições para seleção de projetos de iniciação científica nas escolas mineiras

Divulgação/Fiocruz/Arquivo

Está aberto o período para inscrição de projetos de autoria de estudantes e professores, como parte dos editais de iniciação científica na rede de ensino mineira. Conforme publicação no Diário Oficial Minas Gerais, o Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), estabeleceu o prazo, de 18 de agosto a 8 de setembro, para submissão de projetos relacionados aos eixos “Núcleo de Pesquisa e Estudos Africanos, Afrobrasileiros e da Diáspora – Ubuntu/Nupeeas” e “Territórios de Iniciação Científica (TICs)” no Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Ao todo, serão selecionados 121 projetos de autoria de estudantes e professores, sendo 74 que farão parte do eixo de pesquisa Ubuntu/Nupeaas e 47 que vão integrar os TICs, que formarão coletivos de pesquisa em escolas estaduais. As inscrições devem ser realizadas a partir do preenchimento do formulário eletrônico, disponível neste link. O resultado está previsto para o dia 21 de setembro.

Os dois eixos fazem parte do Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio, uma iniciativa do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), coordenado pela Superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino e pela Superintendência de Ensino Médio, Juventudes e Educação Profissional.

O Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio tem por finalidade viabilizar e apoiar a atividade de pesquisa e investigação científica em escolas da Rede Estadual de Ensino Médio de Minas Gerais, para estudantes, e conceder extensão de carga-horária a professores do Ensino Médio, para que desenvolvam os projetos de pesquisa selecionados.

A ideia é incentivar, apoiar, valorizar e dar visibilidade à produção e compartilhamento de conhecimentos e saberes, oportunizando aos estudantes e professores a identificação de problemas, da escola ou da comunidade, e a construção coletiva de soluções para resolvê-los ou minimizá-los.

A participação dos estudantes no projeto de pesquisa é voluntária e os professores serão remunerados para a atividade de orientador de pesquisa, por meio da extensão de carga-horária. Os interessados deverão ler atentamente as regras constantes nos editais 01/2017 e 02/2017. Os professores-tutores serão professores de Instituições de Ensino Superior selecionados a partir de um edital da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapemig), que chegarão com a missão de orientar os professores-orientadores e os trabalhos do grupo de pesquisa.

Eixo
Para o eixo Ubuntu/Nupeaas, serão selecionadas 74 escolas, sendo uma por Superintendência Regional de Ensino (SRE) e 10 escolas nas SREs de Araçuaí, Metropolitana C e Teófilo Otoni. O caráter prioritário dessas SREs foi definido em função do adensamento de matrículas no ensino médio, dos índices de abandono escolar, do Índice de Desenvolvimento Humano da região e de violência juvenil.

Cada projeto poderá ter de 7 a 12 estudantes pesquisadores. Cada escola poderá inscrever um projeto. Os professores orientadores, responsáveis pelo acompanhamento dos estudantes pesquisadores, serão selecionados a partir das regras descritas neste edital, sendo um professor por escola.

Os projetos desse eixo deverão se estruturar a partir da linha de pesquisa Cultura, História, Trajetórias Político-Sociais e Científicas dos Africanos e Descendentes em Diáspora, e devem abordar uma das seguintes vertentes analíticas: Cultura, memória, corporeidade e ancestralidade; Construção e fortalecimento das identidades afrodescendentes na contemporaneidade; Participação social, comunitária e política de combate ao racismo e à discriminação social; Africanidades, Ciências, Engenharias e Tecnologias.

A carga horária semanal obrigatória voltada às atividades de orientação das pesquisas será de cinco horas, sendo realizada no contraturno. A carga horária obrigatória poderá contemplar também atividades orientadas de ida a campo, não necessitando, portanto, que essas horas sejam cumpridas apenas no espaço interno da escola. O período de vigência do Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio será de até 16 meses.

O Processo seletivo do Ubuntu compreenderá três etapas. A primeira será a mobilização e elaboração dos projetos de pesquisa pelos professores e estudantes e submissão ao Colegiado Escolar, para escolha de um para representar a escola.

A segunda fase é a análise dos projetos selecionados na 1ª etapa, por equipe constituída pelo analista educacional responsável pelas Temáticas e Modalidades Especiais de Ensino, pelo gestor do Programa Ensino Médio Inovador (Proemi), e por um servidor da equipe pedagógica ou supervisão da SRE.

Serão selecionados, no máximo, três projetos de pesquisa por SRE. Já as SREs de Araçuaí, Metropolitana C e Teófilo Otoni poderão submeter até 20 projetos. A terceira etapa será a seleção final, realizada pelo Núcleo Gestor do Ubuntu/Nupeaas.

Para participar dos projetos de pesquisa do eixo Ubuntu o estudante deve estar matriculado e frequente no 1º ou no 2º ano do ensino médio em escola estadual; ser oriundo de família com pais com baixa escolaridade; ter interesse em pesquisar uma situação-problema que seja de relevância para a comunidade e atenda à linha de pesquisa. Já o professor deve ser efetivo, com atuação no ensino médio regular ou EJA, dentre outros pré-requisitos.

Para se inscrever as escolas deverão preencher o formulário de inscrição do projeto, cujo modelo está disponível no Anexo I do Edital, a ser disponibilizado no Google Docs pelas SREs. As fichas de inscrição dos estudantes pesquisadores, disponíveis no anexo II do Edital, deverão ser preenchidas e anexadas em formato PDF ao formulário de inscrição do projeto no Google Docs. A previsão para início do projeto é em 28/9.

Os Núcleos de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-brasileiros e da Diáspora (Ubuntu/Nupeaas) têm como enfoque a promoção da igualdade racial pautada no reconhecimento da diversidade como elemento preponderante para o desenvolvimento escolar.

“A iniciação científica vai ao encontro dos desejos das nossas juventudes do Ensino Médio, que pleiteiam entrar no ambiente acadêmico, algo que é distante para alguns, principalmente, negros e negras que vivem nas periferias. Nesse sentido, os Nupeaas vêm dizer a esses jovens que eles também são capazes e têm plenas condições de estar na Universidade”, afirmou a superintendente de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino da SEE, Iara Pires Viana.

Os Núcleos compõem agenda da Campanha Afroconsciência, que visa a efetivação da lei nº 10.639/03, que estabelece a obrigatoriedade da inclusão no currículo oficial da Educação Básica da temática “História e Cultura Afro-Brasileiras”.

Territórios de Iniciação Científica
Os Territórios de Iniciação Científica (TICs) apostam na interação entre a Educação Básica e o Ensino Superior para que a realidade, os anseios e as trajetórias de vida dos jovens do ensino médio e os problemas que enfrentam em seus territórios tornem-se objetos de pesquisa.

Para esse eixo de pesquisa, cada escola pode participar da seleção com um projeto, com até sete estudantes pesquisadores e um professor orientador. Participarão do Eixo, 47 escolas a serem selecionadas conforme as regras do Edital 02/2017, sendo uma escola por Superintendência Regional de Ensino (SRE). A carga horária semanal obrigatória voltada às atividades de orientação das pesquisas será de cinco horas, sendo realizada no contraturno.

O Processo de Seleção compreenderá a análise dos anteprojetos inscritos, bem como do currículo do professor orientador, com base nos pré-requisitos e critérios descritos no edital. No ato da inscrição, deverão ser informados os dados de todos os estudantes e do/a professor/a que comporão o coletivo de pesquisa, além do anteprojeto, cuja elaboração deve partir de uma situação-problema que se pretenda pesquisar. É importante que os problemas de pesquisa envolvam questões de relevância para a comunidade ou para a sociedade como um todo.

Para participar o estudante deve estar matriculado e frequente no 1º ou no 2º ano do ensino médio em uma escola estadual. O professor orientador deve ser efetivo e atuar como regente de aulas no Ensino Médio Regular. Os candidatos interessados deverão realizar a inscrição preenchendo o formulário de inscrição e de anteprojeto, acessando AQUI.

As inscrições deverão ser realizadas online no período determinado neste edital, podendo ser prorrogado a critério da equipe da SEE. O anteprojeto deverá ser inscrito apenas uma vez, constando os dados de todos os estudantes responsáveis por sua elaboração e condução.

O edital, na íntegra, pode ser consultado AQUI.

Outras informações:
Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Educação (SEE)
(31) 3915-3687

Com Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm