Banner Águas de Pará de Minas   Banner Fapam

Netanyahu classifica decisão da ONU como “vergonhosa” e critica governo Obama

EPA/Dan Balilty/Pool/Agência Lusa

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo (25) que vai fazer “o que for necessário” para reverter a resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) que condenou as colônias israelenses na Cisjordânia. Netanyahu classificou a medida, aprovada por 14 votos a favor, nenhum contrário e a abstenção dos Estados Unidos, como “desequilibrada”, “contraditória” e “vergonhosa”.

“Faremos o que for necessário para que Israel não seja prejudicado por esta resolução vergonhosa. Devemos agir com prudência, responsabilidade e calma, tanto em ações quanto em palavras. Peço aos ministros que atuem com responsabilidade, de acordo com as diretrizes que serão dadas hoje na reunião do Gabinete de Segurança”, disse o primeiro-ministro durante reunião com integrantes da equipe de gabinete.

Após afirmar que compartilha dos sentimentos de raiva e frustração de outros ministros, Netanyahu revelou que solicitou ao Ministério das Relações Exteriores que elabore um plano de ação em resposta à decisão da ONU e o apresente em um mês. Para deixar claro o descontentamento diplomático, Netanyahu convocou os embaixadores em Israel dos países que votaram a favor da resolução. Os Estados Unidos, que se abstiveram da votação, não terão os diplomatas convocados.

Netanyahu fez duras críticas aos Estados Unidos, atribuindo ao presidente norte-americano, Barack Obama, a responsabilidade pela “resolução desequilibrada, muito hostil ao Estado de Israel e aprovada pelo Conselho de Segurança da ONU de forma indigna”.

“Não há dúvidas de que a administração Obama a iniciou, apoiou-a, coordenou a redação e exigiu que fosse aprovada, o que, obviamente, está em completa contradição com a tradicional política [externa] dos EUA. Durante décadas, as administrações americanas e os governos israelenses discordaram sobre os assentamentos, mas concordamos que o Conselho de Segurança não era o lugar para resolver esta questão. Sabíamos que isso dificultaria as negociações, afastando ainda mais a paz”, declarou o primeiro-ministro.

Netanyahu comentou que antes mesmo de a resolução ser aprovada, já tinha dito ao secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, que “amigos” não levam os outros perante o Conselho de Segurança da ONU. E disse estar ansioso para trabalhar como os “amigos republicanos e democratas que entendem como imprudente e destrutiva essa resolução da ONU” e também com a administração Donald Trump.

No Twitter, Trump escreveu que “a grande perda de ontem para Israel nas Nações Unidas tornará muito mais difícil negociar a paz. Muito ruim, mas vamos fazê-lo de qualquer maneira”. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm