Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Antônio Júlio reafirma que está em dia com repasses, após médica cobrar mais apoio para o HNSC

antonio_julio_de_faria251116
Apreensiva e indignada com a situação crítica que se encontra o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), a coordenadora do Centro de Terapia Intensiva (CTI), Luciana Alves, lamentou a falta de dinheiro para o custeio do hospital.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Ela disse que os médicos estão pagando para trabalhar. No CTI não é diferente. A médica afirma que doa parte daquilo a que tinha direito de receber para ajudar no funcionamento da unidade de terapia intensiva.

Veja também
Coordenadora do CTI cobra ajuda do município, diz que médicos pagam para trabalhar, mas ninguém reconhece

Diretor clínico do Hospital Nossa Senhora da Conceição pede demissão

Também falou do acordo para encerrar a paralisação, no qual os médicos abriram mão de 20% dos vencimentos a que tinham direito e ainda aceitaram receber o restante em dez parcelas no que vem, mesmo os serviços já tendo sido prestados em 2016.

Luciana Alves acrescentou que esta situação envolvendo a crise financeira está resultando em muito desgaste para os médicos, que em sua avaliação estão “pagando para trabalhar”.

A médica também defendeu a diretoria do HNSC e disse que está faltando apoio financeiro por parte do município para ajudar a pagar os custos mensais e manter o hospital funcionando, uma vez que, os recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) não são suficientes.

Após ouvir a médica, a reportagem do Portal GRNEWS procurou o prefeito Antônio Júlio de Faria (PMDB), que respondeu os questionamentos feitos pela coordenadora do CTI do HNSC, Luciana Alves.

Ele afirma que conhece esta polêmica sobre crise financeira no HNSC há 35 anos e a entidade está com os repasses do SUS rigorosamente em dia. Ele concorda que quem trabalha deve receber, mas é preciso discutir uma saída.

O chefe do Poder Executivo Municipal reafirmou que recentemente conseguiu uma verba de R$ 500 mil para o hospital de Pará de Minas. Sobre a ajuda com subvenções, que não são obrigatórias, ele voltou a destacar as dificuldades financeiras do município:

Antônio Júlio de Faria
antonio_julio_hospitalnsa1

Sobre a afirmação de que a prefeitura indicou gestores para administrar o HNSC, o gestor público garante que não houve nenhuma participação nesse sentido. Ele lembrou que a consultoria externa contratada na ocasião também falhou em resolver os problemas das finanças da entidade:

Antônio Júlio de Faria
antonio_julio_hospitalnsa2

Antônio Júlio de Faria garante que sempre ajudou o hospital de Pará de Minas com recursos públicos. Ressalta que continua sendo parceiro do HNSC e buscando mais verbas para ajudar no custeio dos serviços prestados. O grande obstáculo é a grave crise financeira do país:

Antônio Júlio de Faria
antonio_julio_hospitalnsa3

O prefeito Antônio Júlio de Faria disse ainda que esteve em Brasília e tentou junto ao presidente da República, Michel Temer, a liberação de verba para sanear o Hospital Nossa Senhora da Conceição. Mas devido à falta de dinheiro, não conseguiu os recurso pretendidos para ajudar o único hospital de Pará de Minas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm