Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

18 detentos se casam no Complexo Penitenciário Nelson Hungria

casamento_presidio

O auditório do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, foi cenário nesta quinta-feira (24) do casamento de 18 homens que cumprem pena na unidade, uma das maiores da Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A cerimônia foi realizada pelo pastor Altair Ferreira, de uma igreja evangélica que faz assistência religiosa no complexo penitenciário. A união dos casais será formalizada junto ao Cartório de Registro Civil de Contagem, conhecido na região como Cartório Guimarães. Os documentos foram assinados na presença de testemunhas, e serão encaminhados para reconhecimento no cartório.

O secretário adjunto de Administração Prisional, Robson Lucas da Silva, esteve na cerimônia e deixou para todos os presentes, autoridades da SEAP, familiares e amigos uma mensagem de esperança. “O casamento representa a base da sociedade e este momento é uma oportunidade de refazer a vida. Promover a dignidade e a ressocialização dos reeducandos, por meio das mais diversas ações, é um compromisso da SEAP”, destacou o secretário adjunto.

A idade dos detentos que casaram-se vai dos 25 anos aos 39 e todos já foram julgados, pois não há presos provisórios no Complexo Penitenciário Nelson Hungria

Histórias
Dentre tantas histórias dos casais que formalizaram a união dentro da unidade prisional, duas chamam a atenção. A primeira é de Anne Christina Pinto da Silva, 23 anos, e de Thiago Henrique Fernandes dos Santos, 25 anos. Eles conheceram-se em 2009, em uma festa da família de Thiago, mas somente começaram a namorar em 2012, quando o noivo foi preso.

“Foi realmente uma paixão à primeira vista. Quando o conheci tive a certeza de que um dia casaria com ele. É muito carinhoso e vamos ter uma família”, revelou Anne Christina.

Marilia Aparecida de Oliveira, 53 anos, e Ademir Baptista Lopes, 34 anos, têm histórias bem diferentes. Quando Ademir foi preso, há quase dois anos, eles já tinham 13 anos de vida conjugal. “Resolvemos agora formalizar nossa união, o nosso amor vai continuar”, contou Marilia.

O serviço de maquiagem foi um trabalho voluntário de um curso profissionalizante de beleza. A professora Kelley Yohnna e mais quatro alunas cuidaram da transformação do rosto e do sorriso e das noivas. “É uma experiência de vida e profissional fantástica. Nossa maior recompensa é ver a alegria de todas elas.”

A cerimônia contou com o talento musical de detentos do complexo penitenciário, que tocaram violão, teclado, guitarra e até um violino. Com Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm