Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Caixa vai financiar R$ 906 milhões para obras de saneamento em Pernambuco

A Caixa Econômica Federal vai financiar R$ 906,04 milhões em recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) à BRK Ambiental, empresa integrante da Parceria Público Privada (PPP) Cidade Saneada, de Pernambuco, para ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário dos municípios de Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes e Goiana, além do Recife. O anúncio foi feito nesta quinta (24), na capital pernambucana.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A Caixa vai emprestar 70% do total (R$ 634,4 milhões) e a contrapartida da empresa será de R$ 271,9 milhões. O recurso será utilizado na construção de estações de tratamento e bombeamento, instalação de canos, entre outros equipamentos. Após as obras, 100% do esgoto dessas estruturas será tratado. Dos R$ 906,04 milhões, R$ 406,4 milhões serão destinados a obras no Recife, R$ 197 milhões em Jaboatão dos Guararapes, R$ 103 milhões em Goiana e R$ 36,5 milhões no Cabo de Santo Agostinho. No total, as obras devem beneficiar 535 mil pessoas.

Segundo a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a Cidade Saneada é maior PPP do Brasil e foi firmada para ampliar o saneamento em 14 municípios da Região Metropolitana do Recife e mais o município de Goiana. A BRK Ambiental (antiga Odebrecht Ambiental, vendida para a canadense Brookfield) precisa investir recursos próprios na ampliação do serviço e, em troca, fica com 86,5% do faturamento da Compesa com o sistema. A empresa pública fica com os R$ 13,5% restantes.

Desde 2013, quando a parceria foi firmada, a empresa investiu cerca de R$ 350 milhões dos R$ 500 milhões já empregados. O investimento total estimado no projeto deve ser de R$ 4,5 bilhões, dos quais R$ 1 bilhão do poder público, de acordo com o presidente da Compesa, Roberto Tavares. A universalização do esgotamento sanitário precisa ser alcançada até 2025 e o contrato para a divisão do faturamento vai até 2047.

O financiamento do FGTS destinado a projetos de habitação e saneamento é, segundo o superintendente da Caixa Laércio Souza, uma das duas linhas disponíveis com melhores condições de pagamento do mercado. “No Brasil não tem funding mais barato que o FGTS. Só os do FAT [Fundo de Amparo ao Trabalhador] que podem ser considerados mais baratos. Esse fato ajuda muito na capacidade de tomada de pagamento dos tomadores, prefeituras e estados. É um dinheiro barato”, afirmou.

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, afirmou que a parceria com a iniciativa privada é necessária para ampliar o saneamento. “Essa é uma questão [adotar PPPs] que cada estado tem que tratar de acordo com a sua realidade. Mas é um fato que se não houver a participação da iniciativa privada, se for só com recursos públicos, a previsão são décadas para viabilizar a universalização do saneamento”.

Antes da PPP Cidade Saneada, a Região Metropolitana do Recife tinha 30% de cobertura de saneamento básico. A meta é atingir 90% de cobertura com 100% de esgoto tratado. Até agora, a cobertura subiu dois pontos percentuais, o que, de acordo com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, significa uma ampliação de cerca de 8%. “Temos mais de 150 estações recuperadas e triplicamos quantidade de esgoto que chegam nas estações. Quando a gente olha para os percentuais parece que cresceu pouco. Está dentro do planejamento, obviamente temos atrasos por causa da crise que atrasou os investimentos”.

Obras em áreas de risco
O Ministério das Cidades também anunciou a liberação de R$ 125,07 milhões para obras de contenção de encostas em áreas de morro no Recife. Entre as estruturas a serem construídas estão muros de arrimo com tela argamassada, rampas e escadarias de acesso e drenagem.

No total, há 102 localidades no Recife com obras para áreas de risco. Dessas, 25 já foram autorizadas anteriormente e 12 foram concluídas. Com os recursos federais liberados, os outros 77 pontos serão atendidos. 1.787 famílias serão beneficiadas.

O próximo passo é fazer a licitação das obras. A expectativa é começar as primeiras intervenções em 90 dias. “A gente pretende que algumas obras possam ser realizadas ainda neste verão. A gente não pode dizer isso [quantas serão finalizadas até o novo período chuvoso] até a conclusão das licitações”, afirmou o prefeito Geraldo Júlio.

O anúncio foi feito depois do período chuvoso na região, quando ocorrem deslizamentos de barreira que podem deixar desalojados, desabrigados e mortos. Neste ano, no dia 31 de maio, duas pessoas da mesma família morreram em um desmoronamento no bairro Dois Unidos, na zona norte do Recife. A Defesa Civil da cidade concluiu, posteriormente, que o acidente ocorreu por causa da obstrução do sistema de drenagem da região, que resultou no desvio da água para a encosta. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm