Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Fopemimpe vai auxiliar reativação do Fórum Permanente Nacional

O Fórum Permanente Mineiro das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Fopemimpe) terá papel fundamental no processo de reativação do Fórum Permanente Nacional, instrumento coordenado pela Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (Sempe), ligada diretamente à Presidência da República.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Segundo secretário José Ricardo, a expectativa é que em janeiro do ano que vem o Fórum Nacional volte a atuar com projetos e políticas públicas que beneficiem as Micro e Pequenas Empresas (MPEs), a exemplo da última alteração no Estatuto Nacional da Micro e Pequena Empresa, que inovou em vários aspectos como a relação dessas empresas com o investidor anjo, trazendo mais segurança, principalmente em relação às startups.

Durante o encontro, Veiga destacou o protagonismo mineiro que há quase uma década vem atuando por meio do Fopemimpe com iniciativas para desenvolvimento de políticas públicas de fomento ao setor. “O papel da Secretaria Especial é ser norteadora de políticas públicas para as micro e pequenas empresas e sempre temos Minas Gerais como estado referência”, afirmou José Ricardo.

Comemorando um ano do início do processo de regionalização e já presente em oito territórios do estado, o Fopemimpe quer expandir sua atuação para os nove territórios de desenvolvimento restantes em 2017. Um dos projetos em foco é o Circuito Mineiro de Compras Sociais, que para o próximo ano poderá expandir suas ações para outros setores além do supermercadista. Outra proposta que deverá ser reforçada junto aos municípios é o auxílio-educação, que incentiva o comércio local ligado às pequenas redes de matérias escolares (saiba mais).

A ideia do Fopemimpe é atuar também com o Programa Mineiro de Certificação Empresarial (PMCE). A iniciativa busca certificar, mediante capacitação, os empreendedores de micro e pequenos negócios. “Nossa intenção é levar conhecimento em gestão e aumentar a competitividade por meio da concretização de um melhor desempenho gerencial dos empreendedores certificados”, afirmou Passalio.

Houve discussão e pedido para que Belo Horizonte seja incluída no rol de cidades brasileiras consideradas na avaliação do doing business – ranking que mensura o grau de facilidade em se fazer negócios em cada país. Em Minas Gerais esse tempo é considerado recorde nacional. Em Belo Horizonte, segundo dados da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), o tempo médio para se abrir uma empresa é de seis dias. Atualmente, o Brasil ocupa posição desfavorável, pois são consideradas as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, que possuem prazos bem maiores.

Hoje, o Fopemimpe conta com apoio de 223 entidades habilitadas (públicas e privadas) abrangendo 576 municípios e 1.280.000 micro e pequenas empresas mineiras. Outra melhoria esperada para o ano que vem é o desenvolvimento de uma plataforma virtual de registro e acompanhamento de todas as demandas dos territórios mineiros com a presença do Fopemimpe. Para o secretário o processo de regionalização deverá ser observado com muita atenção em âmbito federal, tendo em vista que a pasta também tem trabalhado para organizar e sistematizar ações que beneficiem as MPEs brasileiras.

“Esse enlace institucional feito em Minas Gerais é fundamental, pois se todas as entidades trabalham de forma coordenada o resultado em âmbito nacional será certamente mais eficiente”, finalizou José Ricardo Veiga. Com Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm