Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Força Nacional será enviada ao Ceará após crise no sistema penitenciário

forca
A Força Nacional de Segurança Pública será enviada à Fortaleza para reforçar o sistema penitenciário após crise provocada por greve de agentes estaduais. A medida foi anunciada na segunda (23) pelo Ministério da Justiça e Cidadania. As equipes já estão se deslocando da base de treinamentos da Força, no Distrito Federal, com destino à capital cearense, onde devem iniciar a operação esta semana.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Por causa da greve, agentes penitenciários e policiais militares entraram em confronto na cidade de Itaitinga e o trânsito ficou interrompido na BR-116 por familiares dos detentos. Incêndios foram registrados em algumas unidades penitenciárias do estado e pelo menos cinco pessoas morreram, segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará.

A decisão do Ministério da Justiça atende à solicitação do governador do Ceará, Camilo Santana. Em post no Facebook, o governador lamentou o fim de semana violento nos presídios do Ceará, depois que os agentes penitenciários do estado deflagraram greve no último sábado (21). A paralisação durou menos de 24 horas.

“Diante dos lamentáveis acontecimentos registrados nas últimas 48 horas no sistema penitenciário do estado, o governo do Ceará vem tomando todas as medidas necessárias para estabilizar a situação”, escreveu o governador.

“Além do apoio do Poder Judiciário, do Ministério Público e das nossas forças de segurança (Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros e Pefoce), que vêm atuando bravamente desde o início da greve dos agentes penitenciários, considerada ilegal pela Justiça, já solicitei no domingo o apoio da Força Nacional de Segurança, no sentido de garantir a estabilidade nos presídios, especialmente durante a recuperação das instalações, que foram destruídas por conta das rebeliões”, disse Santana na rede social.

Sindicato
O Sindicato dos Agentes e Servidores Públicos do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará disse que a categoria não vai aceitar que o governo estadual coloque a culpa dos transtornos nos trabalhadores. “Querem responsabilizar a nossa categoria pela quebradeira e mortes nos presídios, mas não vamos aceitar, pois há mais de um ano buscamos essa gratificação. Ignoraram nossas propostas, nunca negociaram, apenas promessas”, disse o presidente da entidade, Valdemiro Barbosa, em nota.

Com a paralisação, os agentes penitenciários conseguiram reajuste na Gratificação de Atividades de Especiais e de Risco, que será pago de forma escalonada: 10% em fevereiro de 2017, 10% em janeiro de 2018, e 20% em novembro do mesmo ano. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm