Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Ovelha desgarrada

ovlhhcrdbldd
Por
Flávio Marcus da Silva
Há muito tempo, num pequeno condado da Baviera, uma ovelha se desgarrou do seu rebanho e se embrenhou numa enorme floresta de abetos e pinheiros, lugar assustador, cercado de lendas e mistérios.

Havia regras no rebanho, e ‘É proibido acercar-se a coisas de mistério’ era uma delas.

Para as outras ovelhas, o que importava era pastar calmamente, passeando o olhar pelas encostas e campinas, produzir boa lã, sempre indo e voltando aos mesmos lugares, seguras, satisfeitas, livres de lobos, linces e ursos.

A desgarrada não era assim. Era de espírito afoito, curiosa, não se importava com lãs nem segurança, queria explorar, arrancar dos mistérios suas entranhas e sentir-lhes o gosto, fosse bom ou ruim. Não tinha medo. Por isso se desgarrou. Mas logo voltou, e ao voltar, seus olhos brilhavam de alegria e susto, o que incomodou as outras ovelhas, arrebatadas do torpor de uma normalidade estável pelo que consideravam ser uma ameaça à harmonia do grupo.

Nenhum monstro saiu da floresta para atacá-las. Nenhuma bruxa. Nenhum lobo. Nada. Simplesmente uma ovelha se desgarrou do rebanho e depois voltou. E ao voltar, não baliu cheia de si, anunciando-se melhor que as outras. Só seus olhos se expressavam, denunciando a inquietação alegre do espírito, a chama da curiosidade a instigá-lo rumo a novas descobertas.

Um dia ela se desgarrou de novo, passou uma noite inteira na floresta, e voltou com o dorso ardendo em chamas, saltando veloz sobre os arbustos secos, até a encosta onde as outras ovelhas pastavam. Rolou no chão úmido, próximo às companheiras, até apagar o fogo. Quase todo o rebanho sorriu de satisfação. A desgarrada finalmente tinha tido o seu castigo.

Mas não. O rebanho não sabia que as chamas e a dor por elas provocada eram do aprendizado, resultado de uma aventura, de um contato inesperado com um mistério difícil, mas instigante, que foi enfrentado e vencido com prazer. Foi arriscado. Foi doloroso. Mas foi bonito. Da experiência uma luz nova surgiu. Um novo horizonte se abriu.

De repente, a ovelha desgarrada não era mais do rebanho. Entrou na floresta e nunca mais voltou.

3 comentários

  1. marcio guimaraes barbosa

    O desgarrado é tido como um insubordinado, que foge às convenções, costumes e regras impostas pela sociedade. Mas ele é verdadeiramente o mais feliiz, porque “ousa” buscar novos caminhos e princípios que fazem a vida ser diferente e muito melhor.Assim me faz pensar a atitude da ovelhinha desgarrada.
    Abraço

  2. Ela escolheu correr o risco de dar de cara com uma vida mais prazenteira.

  3. Carmélia Cândida

    Feliz dela. Belo texto, Flávio.
    Um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm