Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Operação desarticula grupos que roubavam caixas eletrônicos no Rio


O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar (PM) do Estado deflagraram hoje (20) a Operação TNT. O objetivo é desarticular quadrilhas especializadas em roubo de caixa eletrônico com o uso de explosivo, associadas ao tráfico de drogas. As informações são do Ministério Público.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Até o momento, já foram cumpridos 15 mandados de prisão preventiva, do total de 34 pessoas denunciadas pelos promotores. Também foram expedidos 83 mandados de busca e apreensão em Resende, Barra Mansa e Angra dos Reis, na região sul fluminense; Duque de Caxias e Belford Roxo, na Baixada Fluminense; na localidade de Fazendinha, na cidade do Rio de Janeiro; e em São Paulo, na cidade de Cubatão e na capital.

Participam da megaoperação 360 agentes, sendo 60 da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público e 300 da Polícia Militar, envolvendo o Comando de Operações Especiais (COE), os batalhões de Choque, de Operações Especiais (Bope) e de Ações com Cães, além do emprego de aeronaves e de mais de 100 viaturas. Em São Paulo, a operação teve o apoio do Grupo de Atuação Especial da Saúde Pública e da Saúde do Consumidor (Gaesp) no cumprimento dos mandados.

Investigação
Segundo o MPRJ, as investigações começaram em agosto de 2016, após o roubo, com o uso de dinamite, de dois caixas eletrônicos que ficavam em uma montadora de caminhões em Resende. Depois disso, caixas eletrônicos foram estourados em Porto Real, Itatiaia, Rio Claro, Valença e Angra dos Reis, além de assaltados estabelecimentos empresariais. Nos seis roubos investigados, a estimativa é de que a quadrilha tenha subtraído, no total, cerca de R$ 2 milhões.

As investigações mostraram que havia duas organizações criminosas autônomas. Uma era associada ao tráfico de drogas, baseada em comunidades de Angra dos Reis e outros municípios da região. A quadrilha agia fortemente armada, com fuzis e granadas, e usava de violência extrema em confrontos com a polícia e facções rivais.

A outra organização era dedicada aos roubos e tinha como líder o denunciado Julio Cesar, vulgo “Mineirinho”. Ele foi preso em Piraí, ao longo da investigação que durou cerca de nove meses. A ação dessa quadrilha também era violenta, com o uso de armas de grosso calibre, inclusive fuzis, e contava com estrutura logística que envolvia lanchas para viabilizar a fuga pelo mar. Durante a investigação, foram apreendidos quatro granadas, uma espingarda, sete pistolas, 14 rádios transmissores, 1,5 kg de maconha e 1,5 kg de cocaína. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm