Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Evento promove debate sobre padrões de atuação de psicólogos no futebol


Psicólogos de Federações de futebol de Norte a Sul do país estão reunidos desde a última segunda-feira (17), no Rio de Janeiro, para o IV Encontro Brasileiro dos Psicólogos da Arbitragem de Futebol (EBRAPAF). O evento, com duração de três dias, tem como principal objetivo traçar diretrizes para padronizar a atuação dos profissionais da psicologia junto aos árbitros, respeitando suas individualidades. Para isso, o trabalho realizado conta com o auxílio de ferramentas e profissionais da área, todos focados no avanço e desenvolvimento do plano psicológico da arbitragem em nível nacional.

A programação do encontro conta com palestras relacionadas principalmente ao fortalecimento do pilar mental. Diante do momento, a representante e psicóloga da CBF, Marta Magalhães, explica a importância do intercâmbio de informações entre os estados e exalta a realização do evento. Além disso, exemplifica o valor do equilíbrio emocional dos árbitros em momentos decisivos.

– Hoje temos 15 federações trabalhando. Nosso encontro tem por objetivo padronizar algumas ações. Ações para sala de aula, ações para campo de jogo e também a grade curricular para formação do árbitro. Dentre isso, estamos criando outras ferramentas tecnológicas e neurocientíficas para poder desenvolver em 2017 e 2018. O homem quando está com o bem-estar em ordem, o seu equilíbrio é maior. Com o equilíbrio maior, ele tem maior controle da partida. Assim, as decisões são mais assertivas – avalia Marta Magalhães.

Para a coordenadora nacional de instruções da Escola Nacional de Arbitragem do Futebol da CBF, Ana Paula de Oliveira, a troca de conhecimento agrega ao trabalho em geral e ressalta a relevância do evento. Sobre métodos aplicados à arbitragem, Ana Paula destaca a estratégia de mentalização.

– Trocar informação faz toda diferença e tem que ser realizado sempre, todo ano, porque sempre tem novidade. Uma técnica que eles trabalham muito é a da mentalização de situações. Isso vai para o campo de jogo, então o árbitro que tem esse acompanhamento e sabe fazer isso com eficiência, com certeza vai ser eficaz no jogo. A psicologia e o técnico, juntamente com o físico, precisam caminhar lado a lado – afirma Ana Paula.

O encontro termina nesta quarta-feira (19) com uma mesa redonda entre os psicólogos participantes da quarta edição do EBRAPAF.

PERFIL DOS ÁRBITROS + ATUAÇÃO NACIONAL

No caso de Carina Bruch, psicóloga do esporte em Rondônia, a meta é coletar referências para então alcançar atuação homogênea da arbitragem em todos os estados brasileiros:

– Estamos traçando um perfil dos árbitros do estado de Rondônia, principalmente. O encontro traz para mim, de forma bem clara, um feedback de todos os outros estados. São diretrizes padronizadas, para que a gente possa levar esse processo de volta. Estou muito feliz por estar participando e tem sido de grande valia o aprendizado – revela Carina.

NEUROCIÊNCIA + PSICOLOGIA

Para George Klinger, as informações fisiológicas obtidas por meio da neurociência podem contribuir às questões psicológicas quando associadas.

– A gente tenta através de aspectos biológicos fazer relação com aspectos comportamentais, e consequentemente, dar um pouco mais de objetividade a nossa ciência psicológica. A área de conhecimento da neurociência aliada à psicologia pode nos fornecer estratégias que auxiliam o árbitro no campo de jogo – explica George.

QUESTÕES ACADÊMICAS + PSICOLOGIA NA ARBITRAGEM

Defensora da psicologia aos árbitros em seu mestrado, a psicóloga Alessandra Monteiro acredita na evolução do trabalho a partir do compartilhamento de resultados. Não bastasse a troca entre os estados, Alessandra vai a Sevilla, na Espanha, falar sobre sua tese nos próximos meses. Para ela, a coletividade nas ações é a chave para o desenvolvimento.

– Trazemos o que é feito em cada federação e dividimos com todos. O trabalho em equipe é maravilhoso no momento em que agrega, então eu trago da minha colega o que foi bom lá, ela pega o que foi melhor na minha, e aí a gente faz um trabalho melhor – aponta Alessandra Monteiro, psicóloga da Federação Mineira de Futebol.

Entrega dos certificados na sede da CBF

Na quarta-feira (19), os psicólogos do esporte receberam seus certificados de participação no Encontro na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Participaram da cerimônia Marcos Marinho, Presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, Manoel Serapião Filho, Presidente da Escola Nacional de Arbitragem (ENAF), Sérgio Corrêa, Ana Paula de Oliveira, entre outras autoridades em arbitragem do país.

A entrega dos comprovantes marcou o último ato do IV Encontro Brasileiro dos Psicólogos da Arbitragem de Futebol, que desenvolveu aprendizados e segue construindo conhecimento sobre uma das peças tão importantes do futebol. Com site da CBF

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm