Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Governo vai esperar decisão do STF sobre fretes, diz Temer

Cesar Itiberê/PR

O presidente Michel Temer disse nesta segunda (18) que o governo vai esperar o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir em relação à tabela de preços mínimos de fretes para o transporte rodoviário. O presidente acrescentou que o governo vai obedecer a decisão do Supremo.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A tabela foi acordada entre governo e representantes da categoria nas negociações para encerrar a paralisação que durou 11 dias e afetou o abastecimento e diversos setores da economia. A medida, no entanto, foi contestada no STF por entidades da agropecuária e da indústria.

“Fizemos uma grande composição com os caminhoneiros. Vocês perceberam o drama que foi aquele problema com os caminhoneiros. Conseguimos, sem nenhum incidente de maior monta, desmontar aquele movimento pacificamente por meio do diálogo e com a utilização de autoridade. Agora, se o Supremo decidir de outra maneira, evidentemente, vamos obedecer a decisão do Supremo”, disse.

A declaração foi dada a jornalistas após o presidente ser questionado se o parecer contrário do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a tabela poderia atrapalhar a solução da questão.

Ações
A tabela de fretes proposta pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) após o acordo com os caminhoneiros foi questionada em ações protocoladas pela Associação do Transporte Rodoviário de Carga Do Brasil, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O ministro do STF Luiz Fux, relator das três ações contra a tabela, pediu que o governo e outros órgãos se posicionasse sobre o assunto antes de tomar qualquer decisão.

Na última sexta (15), a Advocacia-Geral da União (AGU) defendeu no STF a validade da resolução da ANTT que tabelou os preços mínimos de fretes para o transporte rodoviário. De acordo com a AGU, a fixação do preço mínimo do frete tenta garantir valor adequado para a prestação do serviço, que deve ser compatível com os custos incorridos no transporte rodoviário de carga.

Hoje, em parecer enviado ao STF, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) se manifestou contrário à criação de uma e sustenta que o tabelamento do frete limita a concorrência, prejudicando a sociedade e criando uma espécie de cartel no setor. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm