Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Fortaleza terá sala especial para ouvir crianças vítimas de violência sexual

Arquivo/Agência Brasil

Uma das fases mais sensíveis na investigação de casos de violência sexual de crianças e adolescentes, o depoimento das vítimas será feito agora em sala especial, que será instalada nesta quinta (18) na 12ª Vara Criminal em Fortaleza. O evento faz parte da programação do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O local será equipado com aparelhos de gravação de áudio e vídeo para registrar os fatos narrados pelas vítimas, que serão mediados por profissionais da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci), órgão vinculado à prefeitura de Fortaleza. A 12ª Vara Criminal é especializada em crimes sexuais contra crianças e adolescentes.

O principal objetivo da sala de depoimento especial é evitar a chamada revitimização das crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, ao terem que repetir suas histórias para várias autoridades no decorrer de todo o procedimento policial e judicial.

“A criação da sala cumpre o Estatuto da Criança e do Adolescente, que determina que a privacidade e a segurança das vítimas e das testemunhas de violência sejam preservadas. Elas não serão ouvidas em nenhum outro lugar nem por outras pessoas a não ser na sala de depoimento”, explica a presidente da Funci, Tânia Gurgel.

A criação da sala de depoimento especial também cumpre determinação da Lei 13.431, de abril deste ano, que cria o sistema de garantia de direitos da criança e do adolescente vítima ou testemunha de violência. Para a assessora jurídica do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, Dillyane Ribeiro, o depoimento especial deve ter impacto direto no andamento dos procedimentos policial e judicial.

“Em geral, quando chega uma denúncia à Dececa (Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente), os depoimentos só são marcados para dali a dois ou três meses. Pela nossa experiência, com o tempo, a vítima não consegue mais acessar a memória sobre a violência. O depoimento especial é uma maneira antecipada de produção de provas. A ideia é que a vítima seja ouvida assim que possível e o depoimento guardado em vídeo.”

No ano passado, segundo dados do Ministério dos Direitos Humanos, o Disque 100 recebeu 144,5 mil denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes em todo o país. Desse total, 15,7 eram relacionadas à violência sexual – uma média de 43 casos por dia.

Em Fortaleza, as vítimas de violência e exploração sexual, depois de o caso começar a ser investigado pela Dececa, são encaminhadas para a Rede Aquarela, programa municipal que acompanha as crianças e adolescentes e suas famílias.

Além da inauguração da sala de depoimento, a programação alusiva ao 18 de maio inclui um encontro de profissionais da educação para debater o tema e a distribuição de cartilhas sobre o assunto à população. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm