Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Procurador reafirma que Janot atuou politicamente no acordo de delação da J&F

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em depoimento nesta quarta-feira (17) na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, o procurador Ângelo Goulart Villela voltou a acusar o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot de atuar politicamente no que chamou de “trama” do acordo de delação premiada com executivos do grupo J&F.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Villela foi preso durante a Operação Patmos, após suspeitas de que teria vazado informações sobre a Operação Greenfield, que tinha como alvo a holding J&F, controladora do grupo JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista. O procurador, afastado do cargo, integrava a força-tarefa da operação desde março deste ano. Segundo as investigações, Vilella, que foi solto em agosto por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), recebia mesada de R$ 50 mil dos irmãos Batista.

Aos parlamentares Ângelo Vilella disse ainda que o objetivo de Janot era que a delação resultasse na perda de mandato do presidente Michel Temer, o que evitaria que Raquel Dodge fosse nomeada procuradora-geral da República.

Sobre sua prisão, Villela afirmou que foi a maneira escolhida por Janot para “proteger” o ex-procurador Marcelo Miller, um dos principais assessores do ex-procurador-geral. Miller, que pediu exoneração do órgão para atuar no escritório de advocacia que defende a JBS, foi determinante na crise que resultou na perda de benefícios de delatores da empresa. “A questão do Rodrigo Janot, na minha opinião, deputado, era mais do que uma proteção ao Marcelo Miller. A minha questão em relação a ele é que ele precisava deixar bem claro nesse ambiente [em] que a gente vive, midiático, de combate desenfreado à corrupção, de queridinho da mídia, de super-herói, era deixar claro que ele atuava de forma imparcial, que o compromisso dele seria única e exclusivamente combater a corrupção, doa a quem doer”, disse.

Vilella disse ainda que Janot “agiu com o fígado” em relação a ele, porque se sentiu traído. “Porque eu estaria me bandeando para o lado da arquirrival dele [Raquel Dodge], como se isso, ainda que fosse verdadeiro, legitimasse uma atuação devastadora em relação a mim”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm