Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Determinada prisão de deputado casado com ex-procuradora-geral na Venezuela

Agência EFE

O Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela (TSJ) determinou, nessa quarta-feira (16), a detenção do deputado Germán Ferrer, marido da ex-procuradora-geral Luisa Ortega. Ele é acusado pelo Ministério Público (MP) de fazer parte de um esquema para extorquir empresários. A informação é da Agência EFE.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

“Em conformidade com o disposto no Artigo 116, da Lei Orgânica do Tribunal Supremo de Justiça, declara-se procedente a detenção do cidadão deputado Germán Darío Ferrer”, diz a sentença do TSJ, que aceitou o pedido de prisão feito pelo novo procurador-geral, Tarek Saab.

O tribunal decidiu que Ferrer não terá direito a pré-julgamento de mérito, que deve ocorrer antes da abertura de processos contra integrantes de altos cargos, por se tratar de um caso de “crime flagrante”. Isso permite à Justiça pular esse passo, no qual são avaliados os motivos para indiciar figuras públicas.

O MP diz ter em seu poder “documentos originais,” assinados por Ferrer e outros acusados, que comprovariam a abertura de várias contas nas Bahamas, onde teriam sido depositados até US$ 6 milhões.

Ferrer é um dos ex-deputados do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv) que romperam com o presidente Nicolás Maduro e montaram um grupo parlamentar próprio na Câmara.

Sua esposa Luisa Ortega se rebelou há meses contra o governo e o TSJ, entidade que ela acusou de ajudar o Executivo. Luisa foi destituída do cargo em 5 de agosto pela recém-instalada Assembleia Nacional Constituinte, criada pelo chavismo para “refundar” o Estado e “limpar” as instituições.

A residência de Ferrer e Ortega foi alvo de buscas ontem, por agentes do serviço de inteligência (Sebin), que levaram computadores e outros materiais.

A acusação do MP se baseia em denúncia do deputado governista Diosdado Cabello, que acusou Ferrer e o antigo procurador anticorrupção Pedro Lupera de pedirem grande quantidade de dólares em troca da retirada de ações penais contra os extorquidos.

Empresários que trabalhavam na faixa petrolífera do Orinoco – onde se encontram as maiores reservas de petróleo da Venezuela – alertaram que estavam sendo vítimas dessas práticas, segundo Cabello e Saab.

Durante o mandato de Ortega, o MP acusou vários dirigentes de uma empresa petrolífera com participação do Estado venezuelano, depois que encontrou indícios de que os eles aumentaram artificialmente os preços na hora de comprar produtos para a companhia. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm