Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Vereadores decidirão em extraordinária pela aceitação ou não de novas denúncias contra a gestão municipal


Durante a reunião Ordinária da Câmara Municipal realizada na noite de segunda-feira, 16 de abril, o presidente da Casa Marcus Vinícius Rios Faria (MDB) suspendeu os trabalhos e convocou os vereadores para um encontro a portas fechadas no Plenarinho.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Foram duas horas de conversa entre os parlamentares. Em seguida todos retornaram ao plenário e a reunião foi cancelada devido a denúncias contra a administração municipal.

O vereador Dilhermando Rodrigues Filho (PSDB) apresentou vários documentos sobre supostas irregularidades. Ficou decidido que os membros do Poder Legislativo analisaram os fatos trazidos à tona.

Uma reunião extraordinária será convocada para esta semana e na ocasião o vereador denunciante poderá apresentar as informações. O plenário decidirá pela aceitação ou não das denúncias contra a atual gestão.

Caso sejam aceitas, haverá um prazo de cinco dias para a formação de uma Comissão Especial Processante (CEP). A escolha é feita entre os vereadores, exceto o denunciante, e através de sorteio.

De acordo com Antônio Carlos Lucas, Procurador-Jurídico da Câmara Municipal, o rito é promovido com base no Decreto Lei 201/67, mais especificamente no artigo 5º e seus incisos.

A norma jurídica proíbe o vereador denunciante de participar do processo e o suplente deve ser convocado apenas para votar na aceitação ou não da denúncia e na votação pela cassação ou não do mandato do prefeito:


Antônio Carlos Lucas
ritodoprocessonacamaraantoniocarloslucas1

O denunciante, neste caso o vereador Dilhermando Rodrigues Filho, não perderá seu mandato. Ele poderá acompanhar os trabalhos da CEP, porém estará impedido de participar dos levantamentos e assinar relatórios:

Antônio Carlos Lucas
ritodoprocessonacamaraantoniocarloslucas2

Em caso de aceitação das denúncias pelos vereadores, uma Comissão Especial poderá ser formada em um prazo de cinco dias. Os membros dela farão a citação ao Executivo Municipal, que terá um prazo de 10 dias para apresentar a defesa prévia.

A decisão será por maioria simples que estiver presente na reunião extraordinária. Caso as denúncias não sejam acatadas pela maioria dos vereadores no plenário, o caso será encerrado.

O presidente da Câmara Municipal de Pará de Minas Marcus Vinícius Rios Faria não quis detalhar o teor das denúncias.

Sobre o assunto a redação do Portal GRNEWS recebeu nesta terça (17) um comunicado da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Pará de Minas.

Veja íntegra.

“A administração municipal informa que até o momento não foi oficiada pela Câmara Municipal e que somente se manifestará sobre o assunto após o conhecimento formal do completo teor das acusações.

A gestão municipal reitera seu compromisso de promover a gestão dos recursos públicos em favor da melhoria da qualidade de vida da população, a partir de realizações em todas as áreas, com probidade administrativa e transparência.

Prefeitura de Pará de Minas
Assessoria de Comunicação Institucional”

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm