Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Legalização da maconha no Uruguai pauta audiência pública

plantacao_maconha4

Debater a experiência uruguaia de legalização da maconha. Esse é o objetivo da audiência pública que a Comissão de Prevenção e Combate ao Uso de Crack e outras Drogas promove nesta quarta (16), a partir das 15 horas, no Teatro da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A reunião atende a requerimento do presidente da comissão, deputado Antônio Jorge (PPS).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O principal convidado da audiência será o professor de Direito Processual na Universidade de Montevidéu, Santiago Pereira. Ele é membro do Conselho Diretor do Centro de Estudos de Justiça das Américas, do Instituto Iberoamericano de Direito Processual e, ainda, da Associação Internacional de Direito Processual. Também foi convidado o professor adjunto da Faculdade de Direito e coordenador do curso de Ciências do Estado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Renato César Cardoso.

O jurista Santiago Pereira é considerado uma das maiores autoridades mundiais no assunto, tendo exercido importante papel no processo de regulamentação da legalização da droga no Uruguai, durante o governo de José Mujica (2010-2015). Ele integra ainda um grupo de pesquisas do Banco Mundial sobre saúde.

Encontro – Santiago Pereira estará em Belo Horizonte para participar do Encontro Internacional “Direito a Saúde, Cobertura Universal e a Integralidade Possível”, que será realizado no Plenário da ALMG, entre os dias 17 e 19 de novembro. O evento é uma atividade conjunta da ALMG, do Tribunal de Justiça, do Ministério Público e do Grupo Banco Mundial.

O encontro internacional vai reunir um grande número de especialistas de vários países para discutir temas como integralidade do direito a saúde, possibilidades orçamentárias na garantia desse direito e modelos adotados em várias nações para atendimento da população. Nessa linha, serão confrontadas as experiências de países tão distintos quanto Portugal, Coreia do Sul e nações latino-americanas como Brasil, México e Argentina, entre outras.

Mas a audiência pública vai limitar o debate ao que foi feito no Uruguai, já que a legalização da maconha divide opiniões. Os principais argumentos a favor são a possibilidade de diminuir a violência resultante do tráfico de drogas e a aplicação das propriedades psicoativas da planta Cannabis sativa no tratamento de doenças.

Opiniões divididas – O deputado Antônio Jorge destaca que, desde a legalização da maconha no Uruguai, os olhares do mundo se voltaram para o país vizinho. Além disso, observa o parlamentar, o assunto tem sido muito discutido também no Brasil e até o Supremo Tribunal Federal (STF) vem se debruçando sobre o tema, com a manifestação explícita de três ministros, dois com posições favoráveis e um com posição mais restritiva.

“Não se trata de tomar partido contra ou a favor da legalização, mas de promover o debate aberto na sociedade. E a Assembleia é o espaço adequado para repercutir as posições de forma bastante plural. Essa discussão ultrapassa os limites acadêmicos, já que diz respeito também às dimensões social, religiosa, familiar e de segurança pública”, ressalta. Com Agência ALMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm