Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Mobilização social potencializa ações de enfrentamento ao Aedes aegypti

mutirao_dengue_ibia_mg
Moradores do Triângulo Mineiro estão conscientes da importância do envolvimento de todos no combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.  Ações como mutirões de limpeza, oficinas de reciclagem e palestras em escolas têm sido estimuladas pelo Núcleo Regional de Mobilização Social, junto a seus municípios jurisdicionados.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook     Siga o Portal GRNEWS no twitter

“É extremamente importante envolvermos toda a sociedade, de forma a despertar a consciência de que todo cidadão e toda cidadã é responsável pela promoção da sua própria saúde e também pela saúde coletiva, ao adotar os hábitos preventivos”, ressalta o coordenador do Núcleo de Mobilização Social da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Joney Fonseca Vieira.

No município de Ibiá, a comunidade se uniu contra o mosquito. Em parceria com a Superintendência Regional de Saúde de Uberaba, o Núcleo Municipal de Mobilização Social de Ibiá tem envolvido a população no combate ao mosquito. Assim, a supervisora de zoonoses Ângela Gonçalves idealizou um mutirão coletivo com os moradores. “Começamos convidando os alunos e seus pais, e depois fomos atrás de parcerias com os comerciantes da cidade. Conseguimos quinze caminhões para a coleta de material e mais de cem voluntários”, conta.

Durante o mutirão, todos os bairros da cidade foram visitados, e 55 caminhões foram totalmente carregados com materiais que poderiam se tornar criadouros para o Aedes aegypti.

Entre os voluntários estava o empresário Wander Adriani de Souza, o Alan do Guincho, de 44 anos. Além de ceder dois caminhões para o mutirão, ele mobilizou os amigos. “Minha esposa teve dengue e minha filha também, duas vezes. Acho que todo mundo deve agir e parar de esperar que o governo sozinho resolva”, afirma.

O morador de Ibiá foi além, e, ao observar o acúmulo de lixo nos lotes abandonados em frente à sua casa, resolveu comprar uma roçadeira e fazer a limpeza dos terrenos. “Tinha muito mato e o pessoal usava como um bota fora, jogando lixo. Limpei tudo e plantei manga, goiaba, jabuticaba, jatobá. Fiz também um jardim”, relata.

Check list contra a dengue
Enquanto isso, nas onze escolas públicas da cidade, os alunos têm três meses para realizar a checagem semanal proposta no material de campanha “10 minutos contra a dengue”, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, em suas casas. Entre os meses de março e maio, os estudantes precisam checar, uma vez por semana, possíveis locais em que o mosquito Aedes aegypti pode se reproduzir, e erradicá-los.

Ao final do período, os agentes de saúde irão até as casas dos estudantes. “Quem estiver com todos os itens propostos pelo material em dia, isto é, sem água parada e sem focos do mosquito, ganhará um selo de qualidade, que será afixado na porta da casa”, destaca a supervisora de zoonoses Ângela Gonçalves.

A ideia é que o selo incentive os vizinhos a realizarem a checagem constantemente, criando uma espécie de rede na cidade. E quem não ganhar na primeira visita pode tentar outra vez, até ganhar o selo.

Mobilização nas escolas
No Núcleo Municipal de Mobilização Social de Sacramento, o mobilizador Social Bérgson Evangelista dos Santos realiza trabalho nas escolas, também com apoio da SRS/Uberaba. O projeto “Escola na corrida contra a dengue” promove uma gincana entre as crianças e adolescentes em dois colégios da cidade.

Os alunos participaram de um concurso de desenhos, com o tema “Como se prevenir contra a dengue?” e também de um concurso de redação, com a temática “Vamos acabar com a dengue?”.

A última fase do projeto envolve a arrecadação de materiais que podem ser criadouros do mosquito. “Os alunos tiveram duas semanas para recolher garrafas pet, sacolas, latinhas, entre outros. Para isso, eles visitam casa a casa, acompanhados dos professores, que foram capacitados pelos agentes de saúde para orientar os moradores”, explica Bérgson.

Somente na primeira escola onde o projeto foi implantado, foram recolhidos 450 quilos de material reciclável. O dinheiro obtido com a venda das embalagens foi utilizado para a compra de materiais de limpeza, doados para a Santa Casa de Misericórdia da cidade.

A aluna Rhayla Caroline Messias, de 12 anos, ganhou o concurso de redação na Escola Municipal Doutor João Cordeiro e adorou o projeto. “Aprendi muita coisa. Por exemplo, não sabia que o mosquito transmitia outras doenças além da dengue. Acho que é melhor prevenir do que remediar, porque a pior coisa que tem no mundo é ficar doente”, afirma.

Bérgson agora planeja levar o projeto para todas as escolas de Sacramento. “Estamos formando cidadãos conscientes de suas responsabilidades com seu bairro e sua cidade”, diz.

Oficinas de reciclagem
Na cidade de Araxá, o palhaço Figurinha faz sucesso entre a criançada. E quem dá vida ao personagem é agente em endemias Leãodinor Cândido Borges, de 63 anos, que utiliza a magia do circo para levar informações importantes sobre o combate à dengue para as crianças.

Na Escolinha Itinerante do Palhaço Figurinha, que funciona em sua casa, ele montou o que chama de brinquedolândia ecológica, onde transforma materiais recicláveis em brinquedos pedagógicos e educativos. Os carrinhos e bonecos são doados aos estudantes nas escolas onde Leãodinor realiza palestras e também dá oficinas, ensinando a produzir os brinquedos ecológicos com garrafas pet, embalagens, latinhas, entre outros.

A educadora em saúde de Araxá, Edna Alves, conta que o Núcleo Municipal de Mobilização Social realiza um trabalho nas escolas do município, que têm um mês cada para arrecadar materiais que podem ser criadouros para o mosquito. Se o colégio alcança a meta, a criança que mais recolheu embalagens é premiada. “Durante este período, além da arrecadação dos materiais, damos palestras e o palhaço Figurinha faz as oficinas de reciclagem, monta catavento, trem da alegria, carrinhos, bonecos e outros. Já fizemos o trabalho em quinze escolas de Araxá”, relata.

“Se envolvemos as crianças em um trabalho como este, elas chegam em casa e incentivam os pais, e nosso objetivo principal é fazer a informação chegar nos lares. A educação começa na escola”, finaliza Edna. Com Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm