Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Famílias em vulnerabilidade social recebem benefícios

Um projeto do Governo de Minas Gerais está ajudando a melhorar a realidade de famílias em vulnerabilidade social. Por meio do Sementes Presentes, agricultores familiares estão recebendo sementes para produzir alimentos para o próprio consumo ou venda. A ação é executada pela Emater-MG, juntamente com as secretarias de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), Planejamento e Gestão (Seplag) e Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

“O nosso objetivo é promover a inclusão socioprodutiva das populações mais pobres do campo, a segurança alimentar, geração de trabalho e renda, além da organização da produção para o mercado institucional”, afirma o coordenador técnico estadual da Emater-MG, Thiago Carvalho.

Em 2017, foram distribuídas 226 toneladas de sementes de feijão, sorgo e milho para 23,8 mil famílias, em 159 municípios. “A importância está na inovação da forma como essa política pública foi construída, ou seja, envolve diversos órgãos, secretarias e dialoga com a sociedade civil no planejamento e execução das ações”, diz Carvalho.

Maria do Patrocínio da Silva é agricultora familiar da comunidade Cachoeira II, no município de Manga, no Território Norte. Ela, como tantas outras famílias, sofre com os efeitos da seca e a baixa renda. Dona Maria conta que, como muita dificuldade, cultiva feijão e mandioca. “Aqui, a seca é horrorosa e perdemos bastante coisa”, afirma.

A agricultora foi uma das beneficiadas do projeto Sementes Presentes. Ela recebeu sementes de milho. “Melhorou bastante. Se não fosse esse projeto não teríamos como plantar milho. A semente é muito cara e não tenho como comprar”, explica.

Ela já colheu o milho. O alimento é utilizado para consumo próprio e para tratar da criação de galinhas. Além disso, Maria do Patrocínio passou a comercializar parte da produção de milho no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o que tem gerado uma renda extra. “Ainda bem que a gente conseguiu essas sementes para plantar”, comenta.

Mais beneficiados
Capelinha é outro município beneficiado com o projeto Sementes Presentes. No total, 311 famílias receberam as sementes de hortaliças. Além disso, na unidade regional da Emater-MG em Capelinha, que abrange 21 municípios, foram atendidas 1.842 famílias.

“O programa é importante para as famílias rurais, oportunizando o plantio das culturas de subsistência pela oferta de sementes, que na maioria das vezes é inacessível a eles pela falta de recursos financeiros”, diz o gerente regional da Emater-MG, Valmar Gonçalves.

Mais Sementes
Em 2018, serão beneficiadas mais 26 mil famílias de 147 municípios das regiões Norte, Alto, Médio e Baixo Jequitinhonha, Vales do Mucuri e Rio Doce. Elas receberão sementes de hortaliças, como alface, cenoura, abobrinha, beterraba e quiabo. Ao todo serão 130 mil pacotes de sementes distribuídas. A entrega das sementes de hortaliças é o encerramento da primeira etapa do Sementes Presentes, que teve início em 2017.

As famílias interessadas em participar do projeto devem estar inscritas no CadÚnico e atender aos critérios de domicílio rural e renda per capita até meio salário mínimo, hierarquizadas por menor renda e condição de pertencimento aos povos e comunidades tradicionais e/ou assentamentos de reforma agrária. Para mais informações os agricultores podem procurar o escritório da Emater-MG em seu município.

A seleção das famílias é feita pelas equipes locais da Emater-MG, juntamente com os Centros de Referência de Assistência Social, secretarias de agricultura, sindicatos rurais e o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável.

Enfretamento à Pobreza no Campo
O projeto Sementes Presentes faz parte da estratégia estadual de Enfrentamento da Pobreza no Campo, criada pelo Governo de Minas Gerais em 2016. Ela reúne diversos programas, ações e projetos voltados para a melhoria das condições de vida da população do campo.

Ao todo, são 20 instituições governamentais atuando em três eixos: acesso a serviços públicos, benefícios e transferência de renda, inclusão produtiva e infraestrutura.

“Esta é uma experiência interessante do Governo de Minas Gerais na elaboração e implantação de políticas públicas. É uma prática fundamental para o desenvolvimento social. Estamos aportando conhecimentos sobre famílias e comunidades vulneráveis socialmente para que alcancem serviços e benefícios públicos, no caso, os serviços de planejamento de produção e de extensão rural”, afirmou a secretária da Sedese, Rosilene Rocha.

Entre 2016 e 2017, de acordo com a Sedese, foram investidos cerca de R$ 262,4 milhões nas ações de referentes à estratégia estadual de Enfrentamento da Pobreza no Campo. Para este ano estão previstos mais R$ 202,9 milhões. Com Agência Minas

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm