Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Infestação do Aedes está acima do tolerado pela OMS em 80 cidades

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais divulgou nesta quarta (14) um levantamento da infestação do mosquito Aedes aegypti feito em 138 municípios do estado. Em 80 deles, o que representa 58%, o índice está acima do tolerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O número pode ser maior, já foram analisadas apenas 16,2% das cidades. O estado de Minas Gerais possui 853 municípios.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O Aedes aegypti é o transmissor da dengue, do vírus Zika e da febre chikungunya. A OMS acredita que a quantidade de imóveis com criadouros do mosquito seja inferior a 1%. Sete cidades mineiras – Bambuí, Bom Despacho, Governador Valadares, Aimorés, Mutum, Novo Cruzeiro e Paracatu – apresentaram situação de risco, registrando um percentual igual ou superior a 4%. Em cada 100 imóveis analisados, pelo menos quatro possuíam focos do inseto. O caso mais grave é Mutum, que registrou um índice de 10,2%, seguido de Governador Valadares, com 7,9%.

Outros 73 municípios estão em situação de alerta, com percentuais variando entre 1% e 3,9%. De acordo com o levantamento, 58% das cidades analisadas estão no limite tolerado, com menos de um imóvel infestado em cada grupo de 100 analisados. Belo Horizonte é um deles. A capital mineira registrou um índice de 0,6%.

A pesquisa classificou os tipos de reservatórios onde os criadouros foram encontrados. A localização de 28,48% dos focos eram depósitos de solo, tais como barris, tambores, tanques e poços, entre outros. Além disso, 21,44% dos criadouros foram encontrados em depósitos móveis, como vasos, pratos e bebedouros, e outros 20,47% em depósitos fixos, como obras, calhas e lajes.

Em menos quantidade, focos também foram encontrados em pneus, lixos (garrafas, latas e sucatas), depósitos naturais e depósitos elevados, como caixa d’água. “Mais de 90% dos criadouros do vetor são intradomiciliares. Daí a importância de agirmos em conjunto com a população”, destacou Rodrigo Said, subsecretário de vigilância e proteção à saúde de Minas Gerais.

O levantamento foi apresentado durante o lançamento da Campanha de Enfrentamento ao Aedes aegypti, que será coordenado pelo comitê gestor estadual, instalado no final de 2015, para o combate do mosquito. A estrutura é composta por representantes da Secretaria de Saúde de Minas Gerais, da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil e outros órgãos estaduais. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm