Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Atendimento policial a mulheres vítimas de violência é reforçado em SP

O governo paulista formalizou nesta quinta (12) iniciativas para facilitar e agilizar o atendimento à mulher vítima de violência no estado de São Paulo. Um convênio entre Ministério Público e as polícias Civil e Militar, chamado Projeto Integrar, pretende reforçar ações conjuntas entre os órgãos, além de um protocolo único que deverá ser seguido nas delegacias.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O governador Geraldo Alckmin explicou que as vítimas de agressões, ao chegarem a uma delegacia, terão as lesões aparentes fotografadas para servir como prova. A mulher também será ouvida imediatamente e a autoridade policial pedirá perícias. O objetivo é a melhor aplicação da Lei Maria da Penha, segundo o governo.

O projeto começa a ser implantado primeiro na capital paulista e, posteriormente, no interior do estado. “O Brasil tem 4,9 mulheres mortas por 100 mil habitantes ao ano, e São Paulo 2,7 mulheres [mortas por 100 mil habitantes ao ano]. É o estado com melhor indicador do Brasil, mas nós queremos melhorar ainda mais”, disse o governador.

Alckmin afirmou que o estado vem se esforçando no enfrentamento a esse tipo de violência, com a primeira Delegacia de Defesa da Mulher funcionando 24 horas no centro da cidade. No total, há 133 delegacias da mulher em São Paulo.

Integração reforça serviços
De acordo com o secretário da Segurança, Mágino Alves Barbosa Filho, haverá integração entre Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Científica e outras repartições policiais. No Ministério Público, as ações estão focadas no Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica (Gevid).

“Não é atender é acolher. A mulher não precisa ser atendida na repartição policial, precisa de acolhimento”, disse Mágino. “A mulher vai receber a proteção em qualquer lugar que ela procurar”, declarou.

Uma das medidas adotadas será a inclusão de informações, nos tablets das viaturas policiais, sobre medidas restritivas e protetivas. “Quando a viatura estiver nas ruas de São Paulo e abordar o cidadão, pelo menos saberemos se ele pode estar na proximidade da residência da vítima”, explica. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm