Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Sessão do Congresso para analisar LDO é marcada para último dia antes do recesso

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Após remarcar para a semana que vem a sessão que vai analisar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018, o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse que não fez “acordo com ninguém” para adiar o início do recesso parlamentar e, com isso, agilizar a tramitação na Câmara dos Deputados do processo que analisa a denúncia contra o presidente Michel Temer.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Inicialmente, a sessão do Congresso estava prevista para esta quarta-feira (12), mas Eunício efetuou uma nova convocação para a próxima segunda-feira (17), já que o texto da LDO, que já tem mais de 2,5 mil emendas, ainda não foi aprovado na Comissão Mista de Orçamento. Além da lei, a sessão conjunta da Câmara e do Senado deve apreciar mais de 20 vetos presidenciais.

De acordo com a Constituição Federal, o recesso parlamentar, previsto para o período entre 18 de julho e 1º de agosto, não pode ocorrer caso a LDO ainda não tenha sido votada pelos deputados e senadores. Mais cedo, sem entrar na questão do recesso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, fez um apelo para que os deputados apreciem o mais rápido possível a admissibilidade da denúncia pelo crime de corrupção passiva oferecida pela Procuradoria-Geral da República contra Temer.

Em entrevista à imprensa após conduzir a tumultuada sessão do Senado que aprovou a reforma trabalhista , Eunício Oliveira negou a possibilidade de fechar um acordo que permita a prorrogação do recesso para que os deputados agilizem a autorização ou não da denúncia.

“Não houve esse acordo. Eu não tratei absolutamente com ninguém em relação à denúncia que está na Câmara dos Deputados. Cabe à Câmara, exclusivamente neste momento, autorizar ou não ao Supremo fazer a decisão de acompanhamento e abertura de processo contra o presidente da República. Não cabe ao Senado neste momento nenhuma participação”, disse.

Repetindo o alerta que havia feito aos senadores mais cedo, o presidente do Senado prometeu que não fará “recesso branco”, que é quando os parlamentares deixam de analisar matérias importantes mesmo que o prazo de votação da LDO não tenha sido cumprido. “Estarei aqui se não houver a votação da LDO no Congresso Nacional. Vou cumprir o meu compromisso com o país e com a democracia”.

Responsável por estabelecer as diretrizes macroeconômicas para a elaboração da proposta orçamentária do ano seguinte, esta será a primeira LDO a ser votada após aprovação da emenda constitucional do Teto de Gastos Públicos, que atrela os gastos à inflação do ano anterior por um período de 20 anos. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm